Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

VOLTA DO PARAZÃO

Paysandu: a meta é seguir na ponta do Parazão

segunda-feira, 27/07/2020, 09:28 - Atualizado em 27/07/2020, 09:28 - Autor: Nildo Lima/ Diário do Pará


| Divulgação/ Ascom PSC

O reinício do Parazão no próximo fim de semana impõe um grande desafio ao Paysandu e seus jogadores. O Papão tem como grande meta manter até o final da fase classificatória a liderança da competição que ostenta, no momento, com 19 pontos, em oito partidas, garantindo, de forma tranquila, sua passagem à semifinal da disputa. Já aos jogadores, a volta do futebol representa a oportunidade para alguns conquistarem a condição de titulares, enquanto a outros o objetivo é permanecer como donos da posição na equipe. É o caso, por exemplo, do lateral-direito Tony, que tem como “sombra” Netinho.

Preparador garante evolução física dos bicolores

Tony, que esteve perto de deixar a Curuzu, vem sendo o titular absoluto da posição e, na volta do time a campo, no próximo sábado (1º de agosto), contra o Paragominas, no Mangueirão, espera “seguir no mesmo ritmo”, disse. “Eu trabalho 100% a minha forma. Espero estar 100% nos jogos. A gente também vem trabalhando forte. A gente sabe o quanto o técnico (Hélio dos Anjos) cobra e exige da gente. Não está diferente. Espero que se mantenha a base e que todos entendam o jeito do professor, para que possamos fazer um retomada boa e fechar com a primeira posição no campeonato”.

O lateral admitiu que o grupo bicolor convive com grande expectativa à espera do retorno da equipe aos gramados. “A ansiedade estava muito forte antes da volta aos treinamentos e agora também com os jogos mais próximos. Fico feliz em voltar e espero que estejamos 100%. Do meu ponto de vista, é uma retomada muito importante do futebol. Espero que possamos fazer uma retomada boa e buscar o título, que é o mais necessário para a gente”, comentou o defensor, que tem certo receio que o fantasma da Covid-19 venha a suspender novamente o campeonato, com o aumento dos casos de contaminação.

“Temos medo de que tenha nova parada, sim. Mas o Paysandu está fazendo um belo trabalho em termo de organização de saúde. Aqui na Curuzu estamos tomando cuidados e espero que os outros clubes também, para que a tristeza não volte de novo. Porque sem futebol ficamos tristes”, considera o lateral.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS