Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

MAIOR E MODERNO

Mangueirão poderá receber partidas da primeira divisão

sábado, 27/06/2020, 11:28 - Atualizado em 27/06/2020, 11:40 - Autor: Tylon Maués


Corinthians venceu o Goiás em Belém no último jogo da série A disputado no Mangueirão em 2014.
Corinthians venceu o Goiás em Belém no último jogo da série A disputado no Mangueirão em 2014. | Tarso Sarraf /Gazeta Press

Em reunião realizada nesta sexta-feira (26), o Governo do Estado apresentou o projeto de reforma e ampliação do estádio do Mangueirão. A previsão das autoridades é que as obras iniciem em novembro deste ano e sejam concluídas em julho de 2022. No encontro ficou definido que o estádio terá aumento na capacidade, passando para 53.635 torcedores – atualmente os órgãos de segurança liberam a venda de apenas 35 mil entradas. A obra está orçada em R$160 milhões e também inclui a troca da iluminação e outros equipamentos do estádio, como cabines e camarotes.

“Faremos do Mangueirão um espaço muito mais moderno e inclusivo, transformando a estrutura em ponto turístico para o nosso Estado, nos colocando novamente no cenário de eventos esportivos nacionais e internacionais”, confirmou o governador Helder Barbalho. “Nosso estádio vai passar por modernização das instalações, aumentando sua capacidade, melhorando a acessibilidade, além de se tornar mais sustentável, com captação de energia solar e água da chuva”, continuou.

No encontro, protocolo de segurança para o Parazão foi aprovado Governador Helder Barbalho, ao lado da deputada Elcione Barbalho, apresentou as novidades projetadas para o Estádio Olímpico, como a capacidade para 53.635 torcedores.
No encontro, protocolo de segurança para o Parazão foi aprovado Governador Helder Barbalho, ao lado da deputada Elcione Barbalho, apresentou as novidades projetadas para o Estádio Olímpico, como a capacidade para 53.635 torcedores. Alex Ribeiro/Ag. Pará
 


Atacante vai receber bolada do Paysandu após decisão judicial

Zagueiro vai desfalcar o Remo na volta do Parazão após punição

O Mangueirão terá todos os seus assentos substituídos por cadeiras e, assim, terá ampliada sua capacidade. Pelo projeto, as rampas de acesso às arquibancadas terão uma cobertura. As arquibancadas atrás dos gols devem ser rebaixadas ao nível do gramado. Para as obras, o estacionamento interno será reduzido a 192 vagas, estas destinadas apenas a quem vai trabalhar nos eventos. O estacionamento externo deve ser ampliado.

De acordo com o governador do estado, o projeto visa deixar o mangueirão pronto não só para receber eventos esportivos, mas culturais também. “É um projeto construído à várias mãos. O projeto está dotado à modernidades necessárias, com todos os critérios de segurança e acessibilidade. Ele estará adaptado a receber nossos torcedores e grandes eventos nacionais”.

HISTÓRICO

O estádio estadual completou 42 anos em 2020 e foi reformado pela última vez em 2001, quando foi finalizado e passou a ter uma pista olímpica. Segundo o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Ruy Cabral, a obra visa a modernização do espaço, garantindo que atualmente o estádio é seguro para sua utilização. “O Mangueirão é um estádio seguro, mas é preciso algumas intervenções para que ele tenha mais longevidade. Vamos substituir o gramado, trocar a iluminação e trazer o turismo ao estádio para dar viabilidade a ele”.

PARAZÃO

Na mesma reunião, o protocolo de segurança feito por uma comissão montada pela Federação Paraense de Futebol (FPF) para garantir a segurança para a volta do Campeonato Paraense foi aprovado pelas autoridades do Governo do Pará.

O passo seguinte será convocar as dez equipes que disputam o Parazão para uma reunião que definirá o retorno ou não do Estadual. O encontro deve ser na semana que vem, de forma presencial.

AVALIAÇÃO POSITIVA

A apresentação do projeto agradou dirigentes de clubes e o representante da Federação Paraense de Futebol (FPF).

“Ficamos muito satisfeitos. É uma belíssima reforma. Sabemos das dificuldades que o Estado está vivenciando, mas o esporte não foi deixado de lado”, considerou Mauricio Bororó, vice-presidente da FPF.

O presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul, também se manifestou. “Como torcedor, estou impactado com a preocupação de conforto e acesso ao estádio. Realmente, é revolucionária a reforma do Mangueirão. Já como gestor, posso falar que é um equipamento que vai permitir a ampliação da capacidade e melhor ordenamento. O Paysandu sai desta reunião muito satisfeito”.

O presidente do Remo, Fábio Bentes, afirmou que a modernização do Mangueirão atende às ambições do clube. “É um projeto que melhora a acessibilidade, que era um problema antigo, e vai garantir mais conforto aos torcedores e mais segurança aos clubes. O mais importante é que tudo será feito com um custo justo e em um prazo adequado”, disse.

No encontro, protocolo de segurança para o Parazão foi aprovado Governador Helder Barbalho, ao lado da deputada Elcione Barbalho, apresentou as novidades projetadas para o Estádio Olímpico, como a capacidade para 53.635 torcedores.
Corinthians venceu o Goiás em Belém no último jogo da série A disputado no Mangueirão em 2014. | Tarso Sarraf /Gazeta Press
Corinthians venceu o Goiás em Belém no último jogo da série A disputado no Mangueirão em 2014.
Corinthians venceu o Goiás em Belém no último jogo da série A disputado no Mangueirão em 2014. | Tarso Sarraf /Gazeta Press

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS