Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

PERDA DE PONTOS

Parazão 2020: Jacaré vive expectativa por possível punição

segunda-feira, 22/06/2020, 08:06 - Atualizado em 22/06/2020, 09:07 - Autor: Tylon Maués


Para Robson Melo, a situação será resolvida sem prejuízo ao Paragominas
Para Robson Melo, a situação será resolvida sem prejuízo ao Paragominas | Reprodução

Quarto colocado no Parazão com 13 pontos, o Paragominas vive duas sensações distintas na expectativa do retorno do futebol. Uma é a possibilidade de classificação, a outra é a ameaça de perder pontos por causa da escalação de um massagista que foi expulso e não teria cumprido a suspensão automática. De acordo com o treinador do Jacaré, Robson Melo, a situação será esclarecida o quanto antes, sem prejuízo do clube do interior.

“Recebemos com surpresa essa informação, claro. Mas estamos tranquilos, a diretoria já me repassou a situação e acredito no departamento jurídico do clube, que isso ficará esclarecido e o clube vai continuar sua luta pela classificação à fase final do Parazão”.

A denúncia contra o Jacaré chegou ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PA), após a notícia de infração recebida pela Federação Paraense de Futebol (FPF) sobre a atuação do massagista Ronaldo de Lima Teixeira, que foi expulso no jogo contra o Independente, pela quarta rodada, e teria atuado normalmente nas partidas seguintes, até a paralisação causada pelo novo coronavírus. A punição máxima em casos assim é de perda de nove pontos.

Quanto ao futebol, Róbson Melo garante que, mesmo com as dispensas que houve no clube, o Paragominas tem elenco suficiente para o restante da competição. “Temos elenco e pretendemos apenas adequar ao novo planejamento da diretoria, que já me direcionou devido a dificuldade financeira que o clube passa”.

Sobre os treinos remotos, o técnico relata que o trabalho que vem sendo feito com os jogadores é para que eles voltem em boas condições para quando for liberado o trabalho presencial. “A maioria dos atletas está sendo monitorada por mim e dentro das possibilidades de cada um estão realizando os trabalhos propostos para não voltarem zerados na condição física e na força muscular. Acredito na responsabilidade de cada um e entendo também que o momento é difícil para todos”, finalizou Melo.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS