Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

AJUDA BEM VINDA

Cota de apoio dará suporte as finanças do Papão durante pandemia

quinta-feira, 14/05/2020, 09:45 - Atualizado em 14/05/2020, 08:44 - Autor: Nildo Lima / Diário do Pará


Valores poderão ajudar o Clube em outros tipos de despesas
Valores poderão ajudar o Clube em outros tipos de despesas | Jorge Luiz / Paysandu SC

Embora o clube já trate, internamente, da vinda de novos jogadores para a disputa da Série C do Brasileiro, o Paysandu não usará “um só centavo” da cota de R$ 1 milhão, que recebeu, ontem, do contrato de patrocínio firmado com o Governo do Estado para a contratação de atletas.

A garantia foi dada pelo presidente Ricardo Gluck Paul em entrevista ao DIÁRIO. Segundo o dirigente, o valor, somado a outras fontes de renda do clube, será todo ele destinado à manutenção do clube por pelo menos uns três meses. O montante será destinado, principalmente, ao pagamento de salários do elenco e dos funcionários do Papão.

Além do pagamento da folha salarial de seus empregados, o valor também vai viabilizar outras despesas do clube, como, por exemplo, a manutenção do estádio, hotel e sede social bicolores, que consomem um valor bem menor que o pagamento de pessoal. “Esse dinheiro é para a sobrevivência do clube por pelo menos uns três meses”, declarou Gluck Paul.

“A sobrevivência de uma forma geral. Não é um dinheiro que está chegando para contratação ou coisa assim”, prosseguiu o presidente, lembrando que a verba vinda da parceria com o Governo do Estado se juntará com outras arrecadações do clube.

“É um valor que se juntará ao que vem sendo arrecadado com os muitos projetos do clube”, observou Gluck Paul, que agradeceu “a sensibilidade do governador Helder Barbalho” diante do estado delicado dos clubes locais, sobretudo Paysandu e Clube do Remo, que têm gastos mais elevados que as agremiações de porte médio. “O governador demonstrou, mais uma vez, ser parceiro do esporte paraense, reconhecendo a ligação que os clubes têm com o estado do Pará de uma forma ampla”, discursou Gluck Paul.

PROJETOS

O dirigente destacou que o Papão tem, no momento, alguns projetos em evidência, como a venda de máscaras de proteção ao Covid-19, além do Sócio Bicolor, que há algum tempo garante parte da arrecadação do clube. Ainda nesta quinta-feira, segundo adiantou o presidente, o clube deve “bater o martelo” quanto ao preço da nova camisa do Papão, que trará o nome do comprador. O valor ainda está sendo discutido pelos membros da diretoria, incluindo representantes do Departamento de Marketing.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS