Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

FOCO TOTAL

Com jogador suspenso, Helio dos Anjos busca alternativa para montar time titular para enfrentar o Bragantino

quarta-feira, 26/02/2020, 09:49 - Atualizado em 26/02/2020, 09:49 - Autor: Tylon Maués


| Ascom PSC

Na reta final de preparação para a partida diante do Bragantino, sábado em Bragança, o técnico Hélio dos Anjos busca um substituto para o único desfalque que o time terá, o volante PH. O meio-campista foi expulso diante do Paragominas e terá que cumprir suspensão automática. Caíque Oliveira e Alex Maranhão despontam como opções mais fortes, levando-se em consideração a forma como o time joga. Pensando nisso, o volante seria o favorito a ficar com a vaga no time titular.

Volante bicolor busca vitória para grupo ir embalado para o Re-Pa

Com exceção dos primeiros jogos do ano, nos demais o Papão passou a atuar de uma forma diferente da maioria dos demais times nacionais, com três volantes e três atacantes. No esquema de Hélio dos Anjos, há a necessidade de utilização da polivalência de alguns atletas. Assim, Serginho não tem que apenas marcar como também ajudar na armação. O mesmo vale para Vinícius Leite, que via de regra tem que recuar para também ajudar na criação de jogadas.

Isso tem feito do Paysandu uma equipe equilibrada dentro da competição estadual. Além de líder, o time bicolor tem o melhor ataque com 13 gols e a segunda melhor defesa com apenas cinco gols sofridos, atrás apenas do Remo, que sofreu três. Mais um motivo que faz com que se imagine que o esquema utilizado seja mantido.

O volante Anderson Uchôa salienta essa forma de jogar e garante que, se tem dado certo, é porque o elenco tem dado uma resposta positiva. “No início começamos com o Alex Maranhão, logo depois o PH entrou quando foi regularizado. São três volantes que sabem jogar e marcar. O Serginho faz o papel de meia, também, e o grupo se mostra qualificado”, diz.

DIFICULDADES

Vencer em Bragança significa manter-se na liderança do Parazão. Dentro da Curuzu todos repetem o discurso de saber o que os espera no estádio Diogão, apesar da campanha irregular do adversário. O Tubarão do Caeté é o quinto colocado com sete pontos e vem de duas derrotas seguidas, uma pelo estadual e outra pela Copa do Brasil. Uchôa sabe das dificuldades que serão encontradas e garante que o comandante bicolor os têm alertado de todas as forças do Bragantino. “Quem conhece o Hélio sabe da cobrança do dia a dia. Ele nunca está satisfeito e nós temos que ser assim. Somos líderes, mas está tudo embolado. Se perdermos ou até empatarmos podemos perder a liderança. Temos que ir bem, até porque depois tem o clássico”, disse Uchôa, que lembrou das dificuldades com o gramado do estádio local. “Estivemos lá ano passado e sabemos das dificuldades. O Hélio já passou isso aos jogadores que chegaram. O campo também é diferente, muito duro e ruim”, comenta.

Será a primeira partida fora de casa que o Paysandu fará no Parazão desse ano, outra situação minimizada pelo volante. “Uma hora isso ia acontecer. É claro que a gente gosta de jogar em casa, sem viajar. Mas isso é normal para o atleta profissional. O importante é ir ligado em busca dos três pontos”, finalizou.

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS