Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

PARAZÃO

Remo enfrenta Águia em esquenta para Copa do Brasil

sábado, 15/02/2020, 08:21 - Atualizado em 15/02/2020, 08:31 - Autor: Matheus MIranda


Vinícius é um dos poucos titulares que devem ser mantidos no time azulino hoje
Vinícius é um dos poucos titulares que devem ser mantidos no time azulino hoje | Samara Miranda/Remo

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu na quinta-feira (13) à noite a data e horário do jogo entre Clube do Remo e Brusque, pela segunda fase da Copa do Brasil, para o próximo dia 20, 21h30, fora de casa. Pela proximidade do confronto e exaustão da base titular azulina, a comissão técnica deverá mandar a campo, nesta tarde, 16h, no duelo diante do Águia de Marabá, pelo Campeonato Paraense, quase que uma equipe inteiramente alternativa. Dessa maneira, o compromisso pela quinta rodada do Estadual, no Mangueirão, será a chance de ouro de alguns atletas se firmarem como opções diretas na onzena principal.

O Leão Azul vem de derrota na rodada anterior ao tropeçar para o maior rival na disputa do primeiro clássico Re-Pa da temporada, por 2 a 1. Sendo assim, apesar dos olhares para o torneio nacional, a equipe está ciente de que a vitória neste sábado será fundamental para qualquer meta da agremiação. O triunfo, a depender de combinação de resultados, pode levar o Remo à liderança da competição local.

Por ter tido longas viagens de ida e volta à cidade de Frei Paulo (SE), a tendência é que o time potencialize o poder do plantel nesse jogo contra os marabaenses. Quem adiantou o fato foi o diretor de futebol Dirson Medeiros. “Fomos surpreendidos que o jogo pela Copa do Brasil já é para a semana. Acreditávamos que teria um espaço maior para poder reabilitar os atletas. Diante disso, o treinador (Rafael Jaques) vai poupar alguns atletas”, informou o diretor. “Acredito que o Jaques vá poupar em média de 5 a 7 atletas”, assegurou.

Assim como a vitória pode premiar os azulinos com a liderança, um revés poderá tirar a equipe pela primeira vez da zona de classificação do certame. Mesmo sem a presença de Ronaell, suspenso; Fredson, Packer e Xaves, com cansaço muscular, os responsáveis pelo futebol do Leão acreditam na qualidade do plantel. “Vamos para ganhar. Vamos com o time alternativo, mas não significa que seja um time fraco. É bastante forte. Vamos ser um time forte para sairmos com o resultado positivo”, ponderou Dirson Medeiros.

ÁGUIA

Flertando ao mesmo tempo com a zona de classificação e com a zona de rebaixamento, o Águia de Marabá tem feito uma campanha irregular no Parazão 2020. Em quatro jogos, apenas uma vitória.

Os marabaenses vêm de uma derrota e um empate nos dois compromissos passados. O empate em 2 a 2 contra o Itupiranga, contudo, deixou uma expectativa positiva para que a equipe possa fazer bom jogo diante de um Remo alternativo. A principal mudança na equipe será na meta, com a entrada de Gustavo na vaga de Bruno Colaço.

Sem Jackson, Giovane no foco

Embora o time azulino ainda esteja em processo de formação com as mudanças efetuadas pela comissão técnica jogo após jogo, alguns atletas têm cativado em campo, como é o caso do centroavante Jackson. Mas, o artilheiro remista na temporada com três gols, deve ser poupado para o embate desta tarde contra o Águia de Marabá, o que coloca uma pressão no seu companheiro de função Giovane, seu substituto para o compromisso.

Antes cotado para a titularidade no ataque, Giovane acabou perdendo espaço entre os titulares. Por isso, a chance dada é vista como única pelo atleta. “É uma nova oportunidade que vou ganhar. O Jackson agarrou a dele e torço muito para ele. Quero aproveitar essa oportunidade, ajudar muito o Clube do Remo e fazer gols”, anseia.

Titular na estreia azulina no Parazão, o centroavante aproveitou para fazer uma autocrítica no campo, o que o afastou da onzena principal. “A bola chegava pouco para mim, então o meu rendimento foi muito abaixo. Mas treinei bastante e espero agarrar com as duas mãos essa chance”, ponderou.

DM

Pela proximidade do calendário entre as competições oficiais da equipe, o time azulinou demonstra necessidade de aproveitar outros jogadores para suprir algumas ausências titulares, seja por penalidade ou desgaste físico. A abertura serve até para que os atletas do time B possam ter mais tempo em campo. Mas, nem todos poderão aproveitar a chance. O lateral-direito Dudu Mandai, que automaticamente seria a sombra para Ronaell, ainda segue no departamento médico. E a estadia do profissional permanece por todo este mês.

De acordo com o diretor do DM azulino, Jean Kley, a situação do ala se agravou. “Na última semana da pré-temporada em Salinas ele teve uma lesão na musculatura da coxa esquerda, diagnosticada como lesão grau 1. Na fase de transição, ele sentiu dor na musculatura ao lado da lesão inicial. foi observado que não tinha nova lesão, mas um processo inflamatório no músculo em função disso”, explicou.

Ainda de acordo com Jean Kley, o jogador deve ser opção apenas em março. “Fizemos uma mudança no protocolo de recuperação. É uma lesão no músculo do chute. Em função disso acreditamos que em três semanas ele possa ter condições de voltar a treinar”, detalhou.

Diário do Pará
 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS