Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

PROJEÇÃO

Paysandu quer manter o padrão no Parazão

quinta-feira, 28/11/2019, 08:51 - Atualizado em 28/11/2019, 09:11 - Autor: Nildo Lima


Hélio dos Anjos terá a missão de continuar o bom legado bicolor em estreias
Hélio dos Anjos terá a missão de continuar o bom legado bicolor em estreias | Jorge Luiz/Paysandu

Sem saber ainda contra quem estreará no Parazão 2020, cujo início acontece na segunda quinzena de janeiro, o Paysandu já tem, de antemão, uma missão a cumprir: manter o bom retrospecto que ostenta em suas últimas participações inaugurais no certame. Nas 10 últimas edições do Estadual, o Papão obteve 8 vitórias, 1 empate e 1 derrota. O saldo, portanto, é dos mais positivos para equipe bicolor. A maioria dos confrontos aconteceu na Curuzu, como deve ocorrer este ano. O provável adversário do Papão deverá ser o Castanhal, adversário que o time listrado enfrentou por duas vezes nesses 10 anos em estreias.

O retrospecto bicolor em estreia no Parazão registra algumas goleadas, como a deste ano, quando aplicou 4 a 1 sobre o São Francisco, de Santarém, atuando na Curuzu, diante de um público total de pouco mais de 10 mil torcedores. Outra goleada marcante aplicada pelo Papão ao debutar no Parazão ocorreu em 2015, quando os bicolores sapecaram 4 a 0 no Gavião Kyikatejê. Um pouco mais distante, em 2011, diante do Castanhal, cotado para ser o adversário da estreia bicolor em 2020, uma nova goleada na Curuzu favorável aos donos da casa: 4 a 2.

O retrospecto bicolor registra, no entanto, dois resultados inesperados pela Fiel, ocorridos nos anos de 2012 e 2013, quando o Papão empatou, por 2 a 2, e caiu por 2 a 1, enfrentando o São Francisco e o Cametá. No primeiro confronto jogando em seu próprio reduto e no segundo como visitante no Parque do Bacurau. Aliás, a partida na Terra do Mapará foi a única, na série de estreia da últimas 10 temporadas, que o Papão fez como visitante. As demais foram todas elas disputadas na Curuzu.

O apanhado de estreia do Papão no Parazão, que não é conquistado há dois anos pelo clube, registra ainda uma boa vantagem de gols no cotejo entre gols marcados e sofridos. Os bicolores balançaram a rede dos adversários por 26 vezes, enquanto os oponentes furaram a meta alviazul por 9 vezes, com saldo positivo, portanto, de 17 gols ao papão. Como a estreia bicolor, este ano, deverá ocorrer, mais uma vez, na Curuzu, o estádio já vem passando por melhorias.

As obras de recuperação da praça de esportes começaram na última terça-feira. “A primeira parte do serviço está acontecendo no gramado”, contou. “Depois vamos partir para as pinturas do hotel, restaurante e das arquibancadas. Vamos fazer também as revisões dos banheiros e dos portões”, explicou o diretor Leonardo Maia, que supervisiona o trabalho de 18 operários. “Depois, na fase de pintura, serão uns 30 trabalhadores”, revelou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS