Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

FALHA NO PLANEJAMENTO?

 Hélio dos Anjos corre contra o tempo para ajustar o Papão para final

sábado, 09/11/2019, 10:07 - Atualizado em 09/11/2019, 10:11 - Autor: Nildo Lima


Técnico bicolor não curtiu o setor de meio de campo, contra o Brasinha
Técnico bicolor não curtiu o setor de meio de campo, contra o Brasinha | Jorge Luiz/PSC

O fato do time estar há 23 jogos invicto não significa que o Paysandu esteja pronto e arrumado para encarar a final de 180 minutos da Copa Verde, contra o Cuiabá-MT, nos dias 14 e 20 próximos. Nada disso. O amistoso da última quarta-feira, contra o Sport Belém, deu ao técnico Hélio dos Anjos a certeza de que sua equipe ainda precisa de ajustes e essas correções serão feitas, em caráter de urgência, faltando menos de uma semana para a partida de ida, quinta-feira (14), na Arena Pantanal, em Cuiabá, para onde os bicolores viajam com antecedência de dois dias da partida.

A principal preocupação do treinador na arrumação de seu time está relacionada aos setores de defesa e meio de campo. A folga concedida ao Sport, que chegou a três gols sem tanta dificuldade, estando na frente do placar por três vezes, não agradou a Dos Anjos. “Normalmente o lado esquerdo da nossa defesa não erra como errou. É um lado fortíssimo, um lado bem postado”, analisou o técnico, que estendeu as críticas ao setor de meio de campo, em especial aos responsáveis pela marcação.

“Achei que o ajuste de marcação do meio de campo não foi o ideal, precisamente em cima dos dois homens de marcação”, criticou Dos Anjos que, ontem, após a folga da quinta-feira, deu início a reta final de preparação de sua equipe para o jogo de ida. No treinamento, o acesso da imprensa não foi permitido.

O fato de o Sport ter exigido bem mais que a Tuna Luso, adversária do primeiro amistoso dos bicolores, longe de desagradar Dos Anjos, foi comemorado pelo treinador. “O que eu queria era um jogo como esse”, admitiu. Mas, o comandante do Papão não fez apenas ressalvas na atuação de seu time. “A beirada pelo lado direito foi bem”, elogiou Dos Anjos.

AJUDA NECESSÁRIA

O treinador também fez outros elogios, mas estes à direção do Paysandu, que não tem medido esforços para dar condições a ele para o jogo na Arena Pantanal, como, por exemplo, a garantia da participação dos jogadores que ficaram sem contrato no dia 10 de outubro, com alguns deles já tendo renovados seus vínculos e outros assinado aditivos de prorrogação do contrato.

Zagueiro não preocupa tanto

A saída de campo do zagueiro Perema logo no comecinho do amistoso contra o Sport Belém, na última quarta-feira, acendeu o sinal de alerta entre os torcedores do Paysandu. E nem poderia ser diferente, afinal de contas, desde que se firmou como titular do time, a partir do jogo contra o Atlético-AC, pela Série C do Brasileiro, o defensor tem sido uma das peças-chaves na equipe do técnico Hélio dos Anjos que, assim como a Fiel, chegou a ficar preocupado com a substituição inesperada de Perema por Victor Oliveira. Mas, tudo não passou de apenas um susto, com o zagueiro devendo participar da final da Copa Verde.

Ainda na Curuzu, logo após o amistoso, Perema já dava sinais de que não se transformaria em motivo de dor de cabeça para Dos Anjos. O jogador contou que pediu para sair de campo apenas como medida preventiva. “Achei melhor me poupar, pois sei da decisão importante que temos pela frente”, alegou. “Senti um pouco a coxa esquerda, mas mesmo assim resolvi não arriscar e vou fazer o tratamento que precisa ser feito”, anunciou, na oportunidade.

Na quarta-feira, mesmo com o elenco de folga o dia inteiro, o jogador compareceu à Curuzu para dar continuidade ao tratamento iniciado logo após sair de campo. E para mostrar que não está mesmo disposto a abrir mão de participar da final do torneio, contra o Cuiabá-MT, com o primeiro jogo previsto para a próxima quinta-feira, na casa do adversário, o zagueiro esteve pela manhã e à tarde na Curuzu. Segundo o atleta, o incômodo que sentia na coxa já foi superado. “Agora é trabalhar para estar à disposição do treinador”, disse.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS