Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

AVALIAÇÃO TÉCNICA

Novatos e veterano do bicola agradam no jogo amistoso

segunda-feira, 04/11/2019, 09:51 - Atualizado em 04/11/2019, 10:24 - Autor: Nildo Lima


Tiago Luis deixou sua marca no amistoso, aos 47 do segundo tempo
Tiago Luis deixou sua marca no amistoso, aos 47 do segundo tempo | Irene Almeida

As participações dos atacantes Keven e Marco Antônio, ambos vindos da base do Papão, agradaram em cheio ao técnico Hélio dos Anjos no amistoso contra a Lusa. Após a partida, o treinador ressaltou que Marco Antônio, egresso do futebol de salão do clube, está apenas iniciando suas atividades entre os profissionais do futebol bicolor.

“Ele não tem 4 meses de futebol de campo”, observou. “Paralelamente ao futebol de campo do sub-20, ele jogava o futebol de salão. Ele disputou a decisão do salão este ano contra o Remo”, explicou o técnico, que ainda viu Tiago Luis desencantar com o segundo gol do jogo.

O treinador, que promete dar, em 2020, maiores oportunidades aos atletas produzidos na base do clube, também falou sobre a atuação de Keven. “Jogou com muita tranquilidade”.

Dos Anjos também destacou o bom aproveitamento do volante Yuri, único jogador a participar dos 90 minutos do amistoso.

“É muito gratificante ver o Yuri, que todos já tinham comentado comigo a subida de crescimento dele dentro do ano. Ele está terminando o ano como um reforço para o setor”, disse.

Apesar dos elogios, o técnico salientou em seu depoimento que a utilização dos atletas oriundos da base será de maneira gradativa para que a garotada não se “queime” e, aos poucos, ganhe maturidade. “Individualmente a gente tem de ter uma certa paciência. Ninguém vai querer que o garoto chegue e jogue tudo o que pode”, argumentou. “Foi legal poder ver alguns jogadores da base envolvidos no trabalho mais direto na parte profissional”, arrematou.

PRIMÃO

Da mesma forma que o chefe do grupo, o técnico Hélio dos Anjos, os jogadores do Paysandu aprovaram a realização do amistoso. O volante Thiago Primão, por exemplo, afirmou ter sido positivo o saldo do jogo, independente do resultado final. “O objetivo nosso tem sido a intensidade. Acho que no geral foi positivo. A gente trabalhou bem a bola no primeiro tempo”, disse o meio-campista, se referindo ao primeiro tempo do jogo, quando o Papão esteve em campo com sua formação principal.

Movimentação não teve a participação de quatro

Alguns jogadores do Paysandu não puderam participar do amistoso de ontem pela manhã, contra a Tuna Luso. O meia Tomas Bastos, os volantes Wellington Reis e Anderson Uchôa, além do atacante Hygor Silva, tiveram suas participações na partida vetadas pelo Departamento de Saúde do clube. O primeiro segue tratando da coxa direita, embora já tenha dado voltas em torno do gramado da Curuzu, na semana passada, e os demais, pela ordem, passam por sessões de fisioterapia no pé esquerdo e, os dois últimos, na coxa esquerda.

Hélio dos Anjos comentou a ausência de alguns dos atletas. “Tivemos de dar uma segurada no (Anderson) Uchôa, no Wellington (Reis) e no próprio Hygor (Silva) nesse trabalho de hoje (ontem). Esperamos o retorno de pelo menos dois deles no próximo amistoso”, comentou. Entre os jogadores com os quais o treinador espera contar para enfrentar o Sport Belém está o meia Tomas Bastos, que vem tratando da lesão desde o jogo de volta, contra o Clube do Remo, pela semifinal da Copa Verde.

O treinador, porém, prometeu não forçar a barra para ter Tomas de volta ao time. “Vamos conversar com o pessoal da fisioterapia e ver, lá na frente, se ele (Tomas) terá ou não condições de jogo”, explicou. A proposta é começar a partida contra o Sport Belém com praticamente a mesma formação do primeiro tempo do amistoso de ontem, fazendo mudanças pontuais no grupo, desde que venha a contar com os atletas em tratamento.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS