Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

Ô, ÁGUIA...

Será que dá? Samuel Cândido tem missão de fazer Tuna vencer e subir

terça-feira, 29/10/2019, 08:42 - Atualizado em 29/10/2019, 10:48 - Autor: Bruna Dias


Samuel Cândido assume a Tuna e vai tentar injetar ânimo no elenco para que o sonho do acesso siga vivo e a sua passagem pelo comando não se resuma a apenas um jogo
Samuel Cândido assume a Tuna e vai tentar injetar ânimo no elenco para que o sonho do acesso siga vivo e a sua passagem pelo comando não se resuma a apenas um jogo | Tuna/Divulgação

Com três pontos oriundos de três empates nas três primeiras rodadas, a Tuna Luso tem que vencer o Cametá amanhã à noite, fora de casa, para sonhar com a classificação para a segunda fase da segunda divisão do Campeonato Paraense. A missão é espinhosa por causa da campanha da lusa até aqui, pelo fato de jogar no Parque do Bacurau e por ter trocado de treinador num momento tão crucial. Charles Guerreiro foi demitido ainda no domingo, após o empate em 1 a 1 com o Pedreira, e Samuel Cândido iniciou seu trabalho no Souza ontem à tarde.

Segundinha movimenta futebol no final de semana

Tuna troca de técnico para sonhar com salvação na Segundinha

Treinador histórico da Águia, Cândido assinou por um jogo, mas deve comandar a equipe também no amistoso contra o Paysandu, no domingo. Se ontem ele teve a oportunidade de recepcionar o elenco, apenas hoje ele terá chance de trabalhar com todos os jogadores. “Será apenas um dia de treino com o elenco e escolher o time titular”, observou o novo técnico.

Antes da apresentação, Cândido comentou sobre como serão esses dois dias antes de um jogo decisivo. “Tenho uma ideia do que vou querer. Converso com eles hoje (ontem) e amanhã (hoje) farei um treino tático e de posicionamento. Os atletas têm que ter consciência da camisa que estão defendendo e o que terão que fazer”, diz.

O técnico cruzmaltino sabe que só a vitória importa e que mesmo assim pode não ser suficiente. Se ganhar amanhã, a Tuna irá a seis pontos e torcerá para que Cametá e Carajás não vençam seus jogos na rodada final do Grupo B. “Uma vitória por si só não nos garantirá, teremos que torcer por outros resultados. Mas, primeiramente, teremos que fazer a nossa parte”, comenta Samuel Cândido.

Sobre ter aceitado o convite para assumir o cargo para o que pode ser uma passagem de apenas um jogo oficial, o treinador ressaltou seu histórico no clube como atleta e treinador. “Tenho uma história com o clube e um carinho especial pela Tuna. O que pesou para aceitar esse desafio foi ter jogado aqui, ter sido campeão como jogador e a história como treinador, também”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS