Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

REAÇÃO

Remo tem que mudar se quiser vencer Paysandu no próximo domingo

terça-feira, 01/10/2019, 08:21 - Atualizado em 01/10/2019, 08:49 - Autor: Matheus Miranda/Diário do Pará


O meia Zotti está cotado para iniciar a partida do próximo domingo
O meia Zotti está cotado para iniciar a partida do próximo domingo | Samara Miranda/Remo

Após a participação no seu primeiro clássico Re-Pa da carreira, o treinador do Clube do Remo, Eudes Pedro, foi enfático ao declarar que não gostou da postura da equipe em determinados momentos do duelo de domingo passado (29), contra o Paysandu, ocasião em que a partida encerrou em 0 a 0 os 90 minutos iniciais da semifinal da Copa Verde. Embora satisfeito em uma visão geral, pela competitividade apresentada na etapa derradeira, o técnico reiterou que o time precisará melhorar alguns pontos para que possa ter uma melhor sorte no confronto final com o maior rival. Nesse caso, é provável que o time apresente alterações na onzena titular, algo que deverá ser confirmado já nos próximos dias de preparação para o combate.

Público do Re-Pa supera jogos da Série B e final da Terceirona

Eduardo Ramos pode ser barrado do Re-Pa decisivo

Algumas mudanças, aliás, estavam no radar do comandante já para a elaboração do time na semana passada. O meia-armador Zotti, que conseguiu cadenciar e ser mais eficiente no toque de bola, se colocou na disputa com Eduardo Ramos por uma vaga. O camisa 10 foi pouco produtivo no Re-Pa. A baixa aparição do centroavante Neto Baiano, inclusive, esteve estreitamente ligada à falta de colaboração do setor de criação, até então sob a responsabilidade de Eduardo Ramos.

Outra substituição que deve acontecer naturalmente é a entrada do jovem Rony na lateral-direita. Apesar da qualidade apresentada na transição, Cesinha não correspondeu nos gramados, diferentemente do prata da casa, que entrou no último jogo e conseguiu fechar o buraco no corredor, além de ser acionado com frequência como opção de ataque.

O jogo-treino de ontem da equipe, diante do Paraense, no Baenão, que encerrou em 2 a 1 para os azulinos, inclusive, foi uma fonte de avaliação dos atletas que normalmente não têm muita chance. “Quem não joga tem uma defasagem muito grande de ritmo de treino. Temos que equilibrar essa carga. Deixar em condições se precisarmos para domingo”, disse Eudes Pedro, ao reiterar prováveis mudanças. “Colocar uma peça, isso pode acontecer, sim. Não tenho o meu time definido, vou falar para eles. Vou treinar a semana toda e pode ser que mude algumas peças em campo”, acrescentou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS