Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

SÓ FALTA SER CAMPEÃO

Hélio dos Anjos precisa coroar trabalho no Bicola com título

quarta-feira, 25/09/2019, 07:50 - Atualizado em 25/09/2019, 08:03 - Autor: Nildo Lima/Paysandu


Treinador está com moral e o título seria a cereja do bolo
Treinador está com moral e o título seria a cereja do bolo | Jorge Luis/Paysandu

Aprovado por boa parte dos torcedores do Paysandu, que deseja vê-lo mantido à frente do time em 2020, o técnico Hélio dos Anjos, 61 anos, colhe os frutos do trabalho que implantou na Curuzu, desde que estreou na direção da equipe no dia 2 de junho, quando empatou, por 1 a 1, com o São José-RS. De lá pra cá, o treinador acumula um total de 19 jogos sem derrota, o que tem contribuído para o prestígio do treinador. Apesar do crédito dado pela Fiel ao técnico, o Papão precisa de um título pra chamar de seu, o que salvaria a temporada para o clube, aumentando a chance de manutenção do técnico no cargo.

Com a eliminação do Paysandu na fase semifinal da Série C do Brasileiro, que frustrou não só a Fiel, mas também o elenco do clube e, principalmente Dos Anjos, a tábua de salvação do clube passou a ser a Copa Verde, competição na qual o time busca o seu terceiro título. A conquista serviria para amenizar os estragos deixados pela perda do Parazão e eliminação na Copa do Brasil, disputas em que a equipe teve a orientação dos ex-treinadores João Brigatti e Léo Condé, incluindo ainda, óbvio, o adeus do time à Série C, que, junto, acabou com a classificação à Série B de 2020.

A invencibilidade do Papão na temporada só vem sendo possível graças à consistência implantada por Dos Anjos no time, que até ele substituir Léo Condé, acumulava um total de 20 partidas, com 9 vitórias, 6 empates e 5 derrotas. A primeira medida adotada por Dos Anjos foi fortalecer a defesa da equipe, que tinha um total de 15 gols sofridos, contra 12 nos 19 jogos ao comando do atual treinador, contra equipes bem mais competitivas que as que o time enfrentou antes da chegada do atual comandante, sobretudo no Estadual.

A série invicta do treinador poderia até ter um perfil melhor, não fosse a enorme quantidade de empates - 14 - nas 19 partidas em que o time atuou sob o comando do treinador. Dos Anjos não esconde o seu descontentamento com tantos empates, salientando, porém, que sob seu comando o Papão não joga na retranca, como o retrospecto pode induzir. “Uma das coisas que mais me deixa chateado é nós empatarmos tantos jogos com uma característica de jogo altamente agressiva”, salienta.

Restando ao time apenas a disputa da Copa Verde, o treinador deverá, ao longo do restante da semana, se apressar em intensificar o aperfeiçoamento do desempenho de seu ataque, pois do contrário poderá perder chance não só de levar o Papão ao seu único título na temporada, mas, também, todo o cartaz que goza até o momento com a Fiel.

O RETROSPECTO DE HÉLIO NO PAYSANDU

02/06 - Paysandu 1 x 1 São José-RS - Série C

08/06 - Atlético-AC 1 x 1 Paysandu - Série C

15/06 - Paysandu 0 x 0 Luverdense-MT - Série C*

23/06 - Clube do Remo 0 x 1 Paysandu - Série C

28/06 - Paysandu 0 x 0 Ypiranga-RS - Série C

04/07 - Tombense-MG 0 x 1 Paysandu - Série C

13/07 - Juventude-RS 1 x 1 Paysandu - Série C

22/07 - Paysandu 0 x 0 Volta Redonda-RJ - Série C

29/07 - Paysandu 2 x 2 Boa Esporte-MG - Série C

03/08 - São José-RS 1 x 1 Paysandu - Série C

07/08 - Nacional-AM 0 x 1 Paysandu - Copa Verde

10/08 - Paysandu 4 x 0 Atlético-AC - Série C

15/08 - Luverdense-MT 1 x 3 Paysandu - Série C

20/08 - Paysandu 0 x 0 Nacional-AM - Copa Verde

25/08 - Paysandu 1 x 1 Clube do Remo - Série C

01/09 - Paysandu 0 x 0 Náutico-PE - Série C

08/09 - Náutico-PE 2 (5) x 2 (3) Paysandu - Série C

11/09 - Paysandu 1 x 1 Bragantino - Copa Verde

18/09 - Bragantino (5) 1 x 1 (6) - Paysandu - Copa Verde

RESUMO

Jogos: 19

Vitórias: 5

Empates: 14

Gols marcados: 21

Gols sofridos: 10

Saldo: 11

* Neste jogo o time foi escalado pelo treinador, mas dirigido por seu auxiliar Marcelo Rocha.

Na expectativa pela renovação de contrato

Com moral nas alturas com a Fiel ou pelo menos boa parte da torcida, em que pese não ter levado o time à Série B de 2020, como “mais desejava”, conforme afirmou, o técnico Hélio dos Anjos já deu sinais claros que gostaria de continuar no comando do Paysandu para a próxima temporada. “Eu falo publicamente: eu gostaria muito de continuar meu trabalho, por tudo que passei aqui. Melhor momento da minha vida, eu estou bem espiritualmente aqui e gosto do clube”, disse Dos Anjos, que já estaria conversando com a diretoria do clubeneste sentido.

Calejado no futebol, o treinador, no entanto, afirmou estar preparado para uma eventual mudança de plano. “No futebol tudo pode mudar e eu vou entender se mudar a posição da torcida e da direção, que eu não sei qual é”, declarou Dos Anjos. Ainda que receba alguma proposta, o técnico já garantiu que dará preferência ao Papão, o que não significa, no entanto, que ele abra mão de um contrato mais interessante.

Convivendo com a expectativa de continuar na Curuzu, o treinador já trata, ainda que superficialmente, da montagem do elenco para o ano que vem, contando com alguns de seus atuais comandados. “Tenho participado um pouquinho no que pode acontecer, conversado sobre um ou outro jogador que podeficar”, salientou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS