Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

Re x PA

Invencibilidade do Papão é tempero para o clássico 

terça-feira, 24/09/2019, 07:37 - Atualizado em 24/09/2019, 08:05 - Autor: Nildo Lima/Diário do Pará


O técnico Hélio dos Anjos e os jogadores do Paysandu estão conscientes de que ao mesmo tempo em que traz orgulho, a invencibilidade de 19 jogos do time atiça a ânsia de vitória dos adversários, que buscam a cada partida quebrar com o feito bicolor. Diante do Clube do Remo, no domingo (29), não será nada diferente. Muito ao contrário, o clássico reserva um tabu à parte e que vai, com toda a certeza, apimentar ainda mais o tradicional confronto. O Papão entrará em campo carregando a marca de ainda não ter perdido, este ano, para o maior rival. Foram quatro jogos, com duas vitórias e dois empates.

Os quatro confrontos anteriores foram disputados pelo Parazão e Série C do Brasileiro, dois jogos em cada competição, e com um empate e uma vitória bicolor em cada uma das disputas. Agora, o Re-Pa acontece pela Copa Verde, valendo vaga na final do torneio, o que dá ao clássico uma importância maior, conforme lembrou, ontem, o atacante Hygor Silva. “A gente sabe da importância do jogo. São 180 minutos. Pra nós aqui é um dos jogos mais importantes dessa temporada”, comentou.

Silva torce para que Papão e Leão possam proporcionar ao torcedor um bom duelo. “Que possam ser dois grandes jogos, dois grandes espetáculos”. O atacante afirmou que o elenco do Papão esperava pela disputa dos dois clássicos antes mesmo da bola ter rolado nas quartas de final do torneio. “Com todo o respeito às equipes que ficaram (eliminadas, Bragantino e Atlético-AC), todos esperavam por essas partidas”, contou Hygor.

O atacante evitou entrar em polêmica com o atacante Neto Baiano, do rival, que prometeu fazer gol no Re-Pa e ainda classificou o Papão como adversário inferior ao Bragantino, eliminado pelos bicolores na etapa anterior da CV. “Respeitamos muito o nosso adversário para que nesses 180 minutos a gente possa chegar ao nosso objetivo que é chegar à final”, disse Hygor, que fez sua estreia em clássico no último dos dois Re-Pa’s valendo pela Série C do Brasileiro.

“Já deu para sentir como fica a cidade, o clima das duas torcidas”, contou Hygor. O atacante ficou de fora dos dois jogos contra o Braga, tratando de uma lesão na coxa. Ele até poderia ter voltado ao time na partida de Bragança, mas por decisão do técnico Hélio dos Anjos, que preferiu poupar o atleta, acabou ficando de fora para ganhar melhor condicionamento para o Re-Pa e, ao mesmo tempo, não correr nenhum risco de ter uma recaída, o que o obrigaria a retornar ao Departamento de Saúde do clube listrado.

EM NÚMEROS

4 jogos - Nos quatro clássicos do ano: duas vitórias do Papão e dois empates

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS