Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

CONFIANÇA

Pikachu reconhece atuação abaixo diante do CSA e mira recuperação em Goiânia

segunda-feira, 05/08/2019, 21:00 - Atualizado em 05/08/2019, 21:00 - Autor: Diario Online


| Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Ainda na 15ª posição do Campeonato Brasileiro da Série A, o Vasco soma apenas 14 pontos. O empate sem gols com o CSA, no último domingo (04), não deixou um clima bom em São Januário. Porém, uma vitória deixaria o Almirante mais próximo da luta por vagas nas competições continentais.

O paraense Yago Pikachu é um dos pilares da equipe cruzmaltina. O lateral reconheceu que o Gigante da Colina não teve uma boa atuação em solo capixaba. Mas garantiu que o grupo irá se dedicar ao longo da semana para corrigir os erros e recuperar os pontos perdidos já no próximo no domingo (11), diante do Goiás, fora de casa.

Vale lembrar que nesta partida Pikachu estará frente a frente com o conterrâneo Giovanni Augusto.

“Estamos conscientes de que não fizemos um bom jogo. A partida foi abaixo do que vínhamos apresentando, mas no geral, com o pênalti, o resultado poderia ter sido outro. A mesma coisa poderia ter acontecido se o time deles tivesse aproveitado um dos contra-ataques. Não vamos lamentar o empate, pois foi um jogo muito abaixo. É trabalhar mais para que esses erros cometidos não voltem a se repetir”, afirmou o camisa 22.

“Pegamos um adversário direto e que jogou bem fechado. Eles ficaram o tempo todo lá atrás, se defendendo e esperando para encaixar um contra-ataque, acertar uma bola parada. Dentro da estratégia que adotaram, na minha visão, eles fizeram um bom jogo e trouxeram dificuldades para o nosso time. Tiveram chances para abrir o placar. Como disse antes, precisamos corrigir os erros para buscar os três pontos contra o Goiás”, acrescentou o lateral.

Yago lamentou por fim a não consulta do VAR num lance de um possível pênalti na etapa final.

“Foi realmente um lance muito rápido, mas na minha visão, lá de dentro de campo, percebi que o adversário pulou com a mão aberta e a bola chegou a bater nela. A minha dúvida era saber se estava dentro ou fora da área. Depois que fomos consultar o juiz, ele falou que o VAR não havia o acionado para fazer uma revisão. Depois do jogo, quando saímos do campo, as pessoas falaram que a bola realmente bateu na mão. A gente lamenta a decisão”, finalizou Pikachu.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS