Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

MERCADO DA BOLA

Papão já contratou 32 atletas e prazo para inscrições para novos jogadores para Série C encerrou

domingo, 04/08/2019, 10:33 - Atualizado em 04/08/2019, 11:53 - Autor: Nildo Lima


Bicolores que seguram o barco pela Curuzu nessa reta final da Série C
Bicolores que seguram o barco pela Curuzu nessa reta final da Série C | Jorge Luis Totti/PSC

Fechado o prazo de inscrição de novos jogadores na Série C do Brasileiro, no último dia 2, com os clubes sendo obrigados a disputar o restante da competição com o que têm em seus elencos, já é possível se fazer um balanço da movimentação no mercado da bola, em 2019, pelo Paysandu. Ao todo, o Papão contratou na gestão do presidente Ricardo Gluck Paul, que está apenas no primeiro de seus dois anos de mandato, 32 atletas. A marca é inferior aos 34 profissionais contratados pela gestão do ex-presidente Tony Couceiro, mas, tudo indica, deverá crescer muito mais até o final da próxima temporada.

ASSISTA AO VIVO AOS JOGOS DE REMO E PAYSANDU NA SÉRIE C DO BRASILEIRÃO DE GRAÇA POR 1 MÊS. APROVEITE O LANÇAMENTO DO DAZN BRASIL!

A tendência é que a gestão Gluck Paul se aproxime do recorde de contratações feitas pelo clube nos últimos sete anos, pertencente a administração do ex-presidente Alberto Maia, que em dois anos no cargo (2015 e 2016), efetivou a espantosa marca de 71 aquisições para o elenco do clube.

É provável, como vem acontecendo há tempos no clube, que o atual plantel bicolor passe por uma grande reforma, com grande parte dos atuais atletas não tendo seus contratados renovados ou mesmo rescindidos.

A reformulação do grupo, claro, dependerá bastante do desfecho da participação do time na Série C. Caso o grupo consiga avançar às quartas de final do Brasileiro, o chamado “mata-mata”, e, em seguida a etapa que dá acesso à Série B de 2020, alguns jogadores poderão até ser preservados no elenco bicolor. Alguns dos atletas trazidos pela gestão de Gluck Paul, sob a responsabilidade do executivo de futebol Felipe Albuquerque, no entanto, já deixaram a Curuzu por vontade própria, caso do atacante Caion, ou por decisão da diretoria, situação vivida por Marcos Antônio e Paulo Rangel, por exemplo.

Durante a temporada, o Papão contou com três treinadores efetivos e dois interinos, que dirigiram a equipe em apenas uma partida cada um, no caso, Leandro Niehues e Marcelo Rocha, ambos auxiliares técnicos. Cada um dos técnicos contratados - João Brigatti, Léo Condé e Hélio dos Anjos - indicaram ou aprovaram as contratações de atletas referendados por Felipe Albuquerque ou a diretoria do clube, que não abriu mão de fazer indicações, como no caso do meia Tiago Luis.

Quem mais indicou jogadores ao clube foi Brigatti, que havia dirigido o time em 2018, tendo seu vínculo renovado para 2019. Ele apontou 20 jogadores, enquanto seus sucessores, Condé e Dos Anjos foram responsáveis pela chegada de 7 e 5 atletas ao clube, respectivamente, totalizando 32 contratados na temporada. O último deles o atacante Hygor Garcia.

NICOLAS

Das seguidas ondas de contratações efetivas pelo clube e que resultaram na chegada de 32 jogadores à Curuzu, poucos foram aqueles que conseguiram dar certo e cair no gosto da torcida do clube. O mais notável deles, sem dúvida, é o atacante Nicolas, não por acaso o principal artilheiro da equipe na temporada com 7 gols (sem contar o jogo deste sábado, contra o São José). A marca de bola na rede do “matador” gaúcho ainda é bem inferior a de seus conterrâneos Bergson e Cassiano, que em 2017 e 2018 anotaram 28 e 20 gols em 47 e 30 partidas, respectivamente. Mas, Nicolas, que completou ontem 30 partidas pelo Papão tem se destacado.

Mesmo tendo entrado em colisão com os torcedores que o vaiavam durante o jogo com o Boa Esporte-MG, na última segunda-feira, o atacante seguiu mostrando a mesma entrega de outras partidas, acabando por ser premiado com um dos gols no empate por 2 a 2, no Mangueirão.

O episódio em que entrou em rota de colisão com alguns torcedores do clube no jogo com o time mineiro foi explicado pelo atacante. “A torcida não gostou de um gesto que fiz, interpretaram errado. Entendo. E peço desculpas. Mas, me senti no direito de cobrar porque me entrego bastante”, afirmou o jogador da cidade de Alegria (RS). O confronto parece algo superado, com o jogador se mantendo como a aquisição que deu certo em 2019.

As contratações do Papão para 2019

1. Douglas Silva

2. Caíque Oliveira

3. Vinícius Leite

4. Caion

5. Bruno Oliveira

6. Bruno Collaço

7. Micael

8. Nicolas

9. Paulo Rangel

10. João Leonardo

11. Elielton

12. Mota

13. Leandro Lima

14. Felipe de Jesus

15. Victor Oliveira

16. Alex Galo

17. Paulo Henrique

18. Johny Douglas

19. Marcos Antônio

20. Thiago Primão

21. Tony

22. Jheimy

23. Pimentinha

24. Anderson Uchôa

25. Wellington Reis

26. Diego Rosa

27. Tiago Luís

28. Wesley Pacheco

29. Léo Baiano

30. Giovanni

31. Tomas Bastos

32. Hygor Silva


QUEM JÁ SAIU

1. Douglas Silva

2. Caion

3. Paulo Rangel

4. João Leonardo

5. Felipe de Jesus

6. Alex Galo

7. Paulo Henrique

8. Johny Douglas

9. Marcos Antônio

10. Pimentinha


POR TREINADOR

João Brigatti (20)

Mota, Douglas Silva, Caíque Oliveira, Vinícius Leite, Caion, Bruno Oliveira, Bruno Collaço, Micael, Nicolas, Paulo Rangel, João Leonardo, Elielton, Leandro Lima, Felipe de Jesus, Victor Oliveira, Alex Galo, Paulo Henrique, Johny Douglas, Marcos Antônio e Thiago Primão


Léo Condé (7)

Tiago Luis, Diego Rosa, Anderson Uchôa, Wellington Reis, Pimentinha, Tony e Jheimy


Hélio dos Anjos (5)

Wesley Pacheco, Geovanni, Léo Baiano, Tomas Bastos, Hygor Garcia


ALGUNS DESTAQUES

Nicolas - Além dos gols marcados é voluntarioso em campo o jogo inteiro.

Bruno Oliveira - Fez bons jogos até sofrer uma lesão.

Micael - Seguro no miolo de zaga. Passou a render ainda mais ao lado de Perema.

Anderson Uchôa - Começou a colocar sua experiência em prática depois, aparentemente, de superar problema clínico.

Thiago Primão - Demorou a entrar em forma e a jogar de verdade. É hoje uma das peças mais importantes do meio de campo.

Léo Baiano - Apesar dos poucos jogos pelo time, vem deixando a cada partida boa impressão na proteção ao miolo de zaga.

Elielton - Serelepe, o atacante tem aparecido como referência de ataque do time, utilizando, principalmente, sua velocidade.

Marcos Antônio - Mesmo deixando o clube por conta de questão disciplinar, deu retorno na maioria dos jogos que fez.


Chance aparece aos montes

Pimentinha foi uma das apostas desse ano que não deram certo na Curuzu
Pimentinha foi uma das apostas desse ano que não deram certo na Curuzu Jorge Luiz/PSC
 

De 2013 pra cá nenhuma outra gestão do Paysandu foi tão perdulária em contratações quando a do ex-presidente Alberto Maia. Foram 71 jogadores trazidos para a Curuzu em dois anos. O que dá pouco mais de 35 atletas por temporada. Jogadores que sequer são lembrados pelos torcedores do clube, tamanha a insignificância dos mesmos para a equipe. Caso, por exemplo, de Leleu. Alguém lembra? Ou de Elanardo, Leandro Canhoto, Érico Junior e tantos outros. Mas, falhar em contratações não foi e continua não sendo exclusividade da gestão de Maia.

Este ano, o Papão também apostou errado na vinda de atletas que vieram a Belém apenas a passeio, partindo sem deixar a menor saudade ao torcedor bicolor. É possível que mesmo agora, com a liberação dos atletas recém, concretizadas, alguns apaixonados bicolores não recordem mais do atacante Paulo Henrique ou do volante Alex Galo, para citar apenas dois dos contratados. Mesmo aqueles que chegaram com fama ao clube, casos dos atacantes Paulo Rangel, o PR 9, e Pimentinha, já tenham sido apagados da memória do torcedor.

Como o Papão ainda disputará este ano a Copa Verde, competição em que o clube poderá fazer a inscrição de novos atletas, independentemente desses que disputam a Série C, é possível que novidades pintem pela Curuzu.

Tiago Luis ainda tem crédito

Não fosse conhecido do torcedor, a quem encantou em 2016 jogando o fino da bola com a mesma camisa bicolor, o meia Tiago Luis poderia entrar em justa medida na lista dos jogadores contratados pelo clube e que, sem contar o jogo de sábado com o São José, pouco renderam. Uma lista que conta com uma boa quantidade de atletas, entre eles o afamado atacante Paulo Rangel, autor de apenas 2 gols, Alex Galo, Douglas Silva, Paulo Henrique e alguns outros. O apoiador, porém, até aqui não conseguiu reeditar as belas exibições feitas em sua primeira passagem pelo clube.

Considerado como a principal aquisição do Papão na temporada, com salário supostamente na casa dos R$ 60 mil, Tiago Luis, curiosamente, a priori, é dos atuais jogadores do clube, o único com emprego garantido na próxima temporada. Para trocar o São Bento-SP pelo Paysandu, o atleta condicionou, além do alto rendimento mensal, vinculo de longa duração, ou seja, dois anos, o que acabou sendo aceito pela diretoria.

Apesar das atuações discretas pelo time, o meia continua contando com a confiança do torcedor, assim como possuindo crédito com o técnico Hélio dos Anjos, que o dirigiu no Goiás-GO, e, muito mais ainda, com o aval da diretoria. Dono de talento inquestionável, a esperança de todos é que de uma hora pra outra, Tiago volte aos bons momentos.

Bicolores que seguram o barco pela Curuzu nessa reta final da Série C
Bicolores que seguram o barco pela Curuzu nessa reta final da Série C | Jorge Luis Totti/PSC
Pimentinha foi uma das apostas desse ano que não deram certo na Curuzu
Bicolores que seguram o barco pela Curuzu nessa reta final da Série C | Jorge Luis Totti/PSC

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS