Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

CONCORRÊNCIA

Jogadores azulinos não querem sair do time e querem ter continuidade no time titular

terça-feira, 23/07/2019, 07:48 - Atualizado em 23/07/2019, 11:40 - Autor: Matheus Miranda de Oliveira


|

Pela carência de vitórias na competição, que atingiu a marca de seis jogos seguidos, o resultado da partida contra o Ypiranga-RS na última sexta-feira, em 1 a 1, foi o assunto que mais rendeu pelos lados do Baenão. Mas o pênalti marcado a favor dos donos da casa, de forma errônea pela arbitragem, acabou se tornando o centro das atenções, deixando outros pontos importantes de lado, como a participação de alguns jogadores do Clube do Remo no desenvolvimento da partida contra o Canário, especialmente os que preencheram as vagas nas ausências dos até então titulares. O que mostra que a briga por posição deve ficar mais acirrada.

O meia Guilherme Garré aproveitou a chance que teve e deixou até a sua marca
O meia Guilherme Garré aproveitou a chance que teve e deixou até a sua marca Irene Almeida
 


A única oscilação dentre as novidades ficou em cima do estreante Gabriel Cassimiro, que deixou a desejar, sobretudo no primeiro tempo. O caso, no entanto, era previsto pela falta de entrosamento, já que ele entrou de cara na equipe principal e em uma partida fundamental pela manutenção remista no G4. As demais participações, contudo, certamente deixaram uma pulga atrás da orelha do treinador Márcio Fernandes.

Apesar dos mais de quatro meses sem a realização de uma partida oficial, o zagueiro Mimica voltou com tudo na dupla de zaga ao lado de Marcão. Assim, o jogador pode fazer frente à Fredson, que volta a ficar à disposição da comissão técnica e tem sido regular, tanto na defesa quanto no ataque. O “xerifão” como é reconhecido pela torcida, aliás, foi um dos melhores em campo contra os gaúchos.

Outro ponto a ser destacado foi a escolha por velocistas no setor ofensivo, com Gustavo Ramos e Guilherme Garré nas pontas. Os dois, inclusive, foram os personagens do gol azulino contra o Ypiranga-RS. Além do mais, mesmo sem a vitória, o time fez a sua melhor apresentação fora de casa recentemente, algo exaltado pelos próprios jogadores.

De acordo com Garré, que marcou o seu primeiro tento com a camisa do Leão, ele espera ter continuidade e sabe que agora o trabalho precisa ser dobrado para seguir nos gramados e ajudar o time a vencer. “Fiquei feliz pela atuação do time. Trocaria o gol pela vitória, mas fizemos uma grande partida. (Favoritismo) pelo contrário, temos sempre que estar trabalhando, focados, esperando a oportunidade e quem a tiver, vai dar o seu melhor para ajudar a equipe. Estamos bem fechados com o professor e estamos em busca dessa classificação”, disse.

Jogar bem só não basta. Tem de vencer!

O meia Djalma recuperou a sua vaga no time titular e espera ajudar o Leão a voltar a sorrir
O meia Djalma recuperou a sua vaga no time titular e espera ajudar o Leão a voltar a sorrir Mauro Ângelo
 


Para os jogadores do Leão, em alguns casos, os resultados sem vitória nas últimas rodadas podem até não refletir o que foi apresentado dentro das quatro linhas, mas é inegável que a falta de triunfos cria um clima tenso e que acaba aumentando a responsabilidade nessa reta final da Série C.

“A gente vem de seis jogos sem vencer, mas são seis jogos em que a gente consegue jogar bem. Infelizmente não estamos conseguindo vencer. Tivemos apenas um jogo em que sofremos apagão, que foi contra o Luverdense, mas jogamos bem depois no segundo tempo. Atrapalha um pouco porque você quer vencer sempre, mas estamos trabalhando forte para que nesse próximo jogo a gente possa somar os três pontos”, destacou o volante Djalma.

Djalma, que voltou ao time titular e tem chance de permanecer entre os onze, reiterou que trabalhou bastante para poder ajudar o grupo em campo. O mesmo ainda pontuou que deixa a somatória de lado para se dedicar unicamente na sua função tática em prol do Remo. “Trabalhei muito forte pra que essa oportunidade aparecesse de novo e graças a Deus ela apareceu. Consegui jogar bem, ajudar, infelizmente não conseguimos vencer por um erro da arbitragem. O Márcio (Fernandes, técnico) faz as contas para a classificação. A gente só pensa em jogar e vencer” comentou.

Se a situação remista não é das melhores, a do adversário desta rodada, o Atlético-AC, é ainda pior. Com apenas uma vitória em 13 jogos, os acreanos vêm de cinco jogos seguidos sem triunfar. Mas, para Djalma, as dificuldades devem ser ainda maiores. “Vai ser um jogo mais difícil ainda. Time está lá embaixo, vai querer vencer de qualquer jeito. Estamos encarando como todos outros: uma final. Vamos lá como se fosse final de campeonato”, pontuou.

|
O meia Guilherme Garré aproveitou a chance que teve e deixou até a sua marca
|
O meia Djalma recuperou a sua vaga no time titular e espera ajudar o Leão a voltar a sorrir
|

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS