Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

FORMAÇÃO DE TIME 

Paysandu faz poucas alterações no time para jogo com o Volta Redonda

sábado, 20/07/2019, 11:32 - Atualizado em 20/07/2019, 11:32 - Autor: Nildo Lima


Wellington Reis é o provável substituto do suspenso Uchôa no meio de campo.
Wellington Reis é o provável substituto do suspenso Uchôa no meio de campo. | Jorge Luiz/PSC

O Paysandu está praticamente definido pelo técnico Hélio dos Anjos para enfrentar o Volta Redonda-RJ, na segunda-feira (22), 20h, no Mangueirão, com prenúncio de grande público. Na partida, da mais alta importância para a volta do time, que é 5º colocado, com 18 pontos, ao G4 da Série C, o Papão não terá o volante Anderson Uchôa, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O provável substituto do titular deverá ser Wellington Reis, que faria, neste caso, apenas o seu 5º jogo com a camisa bicolor na temporada.

No mais, a formação do Papão deverá ser a mesma que começou a partida, em Caxias do Sul, contra o Juventude-RS. Inclusive com Bruno Collaço mantido na lateral-esquerda no posto que, antes, pertencia a Diego Matos. O ex-titular se machucou em um dos treinos da véspera do jogo no Rio Grande do Sul e, tudo indica, acabou perdendo a vaga na equipe. Assim sendo, o Papão deverá entrar em campo com Mota; Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço; Wellington Reis, Léo Baiano e Thiago Primão; Diego Rosa, Nicolas e Elielton.

Preparação 

Ontem, o elenco treinou apenas na parte da tarde, na Curuzu, e hoje, pela manhã, no Mangueirão, fará um novo treinamento, quando o técnico Hélio dos Anjos seguirá dando prioridade aos ajustes do setor de ataque. O grande número de chances de gols desperdiçado nos últimos jogos do time, sobretudo frente ao Juventude, desagradou em cheio ao treinador, que contava com uma vitória na região Sul, mas que acabou não se concretizando justamente por conta da falta de pontaria do ataque da equipe.

Tem mais atleta pra chegar

A chegada do meia Tomas Bastos não deve colocar fim ao ciclo de contratações do Paysandu, na era do técnico Hélio dos Anjos, responsável pela indicação do apoiador avançado. O Papão, segundo especulações que circulam na Curuzu, ainda deverá anunciar pelo menos outros dois novos jogadores nos próximos dias. Um deles, de acordo com uma fonte ligada ao treinador, seria um atacante de área, posição que Hélio estaria avaliando como carente no grupo.

Os atletas pretendidos, ainda de acordo com a fonte, já estariam sendo sondados no mercado da bola pela diretoria de futebol do clube. Hélio, detalha o informante, teria recomendado alguns nomes, mas estaria aberto a aceitar sugestões.

O treinador, como já revelou por diversas vezes, não abre mão de dar a chamada última palavra para a vinda de atletas para o elenco. Além da necessidade de aval do treinador, os atletas sondados, também, precisam se enquadrar nas condições financeiras do clube que, no mento, são, no mínimo, delicadas.

Além de dívidas deixadas por gestões anteriores do clube, como a suposta vultosa soma devida à fornecedora de material da marca Lobo, nos últimos dias a administração bicolor, tendo à frente o presidente Ricardo Gluck Paul, teve de se virar nos 30 para pagar rescisões contratuais com atletas dispensados, caso, por exemplo, do volante Marcos Antônio.

Mangueirão é tido como aliado para partida

O Paysandu voltará a jogar, segunda-feira (22), no Mangueirão, às 22h, quando enfrentará o Volta Redonda-RJ, pela 13ª rodada da Série C do Brasileiro. O retorno do time ao estádio, depois de ter enfrentado o Ypiranga-RS, na Curuzu, na última apresentação do time em casa, poderá fazer, na opinião do lateral-direito Tony, uma grande diferença. “O melhor aspecto é o fator gramado”, afirma o defensor, se referindo a troca de local. Tony salienta que a condição do gramado da praça bicolor ainda não é a ideal.

“O pessoal aqui na Curuzu está fazendo um bom trabalho para recuperar o gramado o mais rápido possível. Mas, independentemente disso, o Mangueirão também é nossa casa, o Paysandu tem história de lá pra contar”, observa Tony. O lateral admite que a responsabilidade maior na partida é do Papão. “É toda nossa por jogarmos em casa e por estarmos deixando um pouco a desejar”, diz o jogador, que espera um Paysandu diferente diante do Voltaço.

“Espero que a gente vença e vença com autoridade”, planeja. O atleta salienta que a equipe bicolor precisa de uma simbiose com a torcida do time, que deverá, pelo que vem se vendo na venda de ingressos, comparecer em bom número ao jogo. “Precisamos saber jogar com a nossa torcida. Esperamos uma atitude diferente do time na segunda-feira”, argumenta. “Temos de vencer dentro de casa. Fora a nossa campanha é a melhor do que aqui. Então, temos de fazer com que o fator campo seja primordial pra nós”, observa.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS