Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

COTA ACABOU

Time azulino precisa voltar a vencer na Série C

sexta-feira, 05/07/2019, 07:31 - Atualizado em 05/07/2019, 08:00 - Autor: Matheus Miranda de Oliveira


Um dos jogadores mais regulares do Leão, Yuri acredita na recuperação do time
Um dos jogadores mais regulares do Leão, Yuri acredita na recuperação do time | Fernando Araújo

Antes um dos melhores sistemas defensivos da Série C do Brasileiro, a defesa do Clube do Remo caiu de produção nas últimas rodadas. Prova disso é quantidade de tentos sofridos nos últimos cinco jogos, período em que a equipe passou a oscilar técnica e taticamente, com sete gols contabilizados na sua meta.

O número chega assustar, especialmente quando na outra ponta, no setor ofensivo, a produtividade não tem sido efetiva. Assim, para o jogo de amanhã à noite contra o Juventude, líder da chave B , todos os lados (defesa e ataque) precisarão estar em sintonia já que o resultado final poderá recolocar os azulinos na ponta do grupo.

De acordo com o zagueiro Marcão, que voltará ao time após cumprir suspensão no compromisso passado, o duelo tem muita coisa em jogo. “Todo cuidado é pouco. É jogo de seis pontos. A gente deve ter toda a cautela possível. Vamos fazer o máximo para não tomar o gol e sair com a vitória que é o objetivo”, disse o defensor azulino.

Embora em uma boa posição, a situação do Leão poderia ser melhor na tabela, caso tivesse tido mais capricho em campo, algo que foi reconhecido pelo zagueiro. Dessa maneira, o fato de jogar em casa, além da necessidade de voltar a vencer, fará com o que a equipe entre concentrada e em busca do triunfo.

“Jogo é detalhe, né? Pecamos muito neles. Poderíamos ter saído com os três pontos (Boa Esporte), não só nesse, mas contra o Juventude (1° turno) e Tombense. Estamos trabalhando para melhorar isso. A gente conversa bastante, a nossa equipe é bastante unida pra consertar esses detalhes. É um jogo de seis pontos e nós estamos almejando algo grande, que é subir pra Série B”, completou Marcão.

FOCO NO OBJETIVO

Invicto durante sete rodadas no primeiro turno desta Série C, o Remo, mesmo passando por um momento instável, colhe os frutos da sequência positiva na parte de cima da tabela. Não por acaso, mesmo sem vencer há três jogos, pode reassumir a liderança da sua chave em caso de triunfo frente ao Juventude. E a meta é justamente essa pelos lados do Baenão, até para aproveitar que o jogo seguinte também será em casa. “Tivemos um começo muito bom, superior até do que as nossas próprias expectativas. Prova de que temos qualidade para chegar onde queremos, com um grupo forte e uma comissão técnica qualificada para isso. Todas as equipes passaram ou vão passar por isso (oscilação). Depende só de nós voltarmos a vencer e vencer bem”, disse o volante Yuri.

Jogador de maior regularidade da linha, Yuri ainda revela que o anseio em busca dos resultados é enorme, mas que não pode afetar a construção do trabalho. “Queremos sempre vencer. Todos os jogos são assim. Mas tem um trabalho feito e confiamos nele. Deu certo até agora e não tenho dúvida que vamos render mais ainda”, pontuou.

E MAIS...

- De acordo com a comissão técnica do Clube do Remo, tudo o que foi analisado como ponto fraco da equipe foi revisto para que não ocorram surpresas ou vacilos nos 90 minutos do duelo de amanhã, contra o Juventude. Embora fechados à imprensa, nos treinos o grupo fez exaustivamente jogadas ensaiadas e aéreas - esta última, ofensiva e defensivamente. O técnico Márcio Fernandes reiterou que o time ainda não está totalmente definido.

- “Sempre falo que quem se adaptar melhor à estratégia da partida vai sair jogando”, adiantou. “Ainda não temos essa certeza (titularidade de Eduardo Ramos), mas tenho conversado bastante com o Eduardo. Ele treinou pouco e ainda não está na melhor forma física dele, mas devido à sua condição de ídolo do Remo pode ser uma opção. Mas não é certo”, diz.

- Para retornar ao topo da chave, o Remo precisa fazer o dever de casa, mas será necessário, também, secar o São José, que tem um ponto a mais do que o Remo e encara o Luverdense, fora de casa. “Precisamos chegar lá em cima de novo. Esse é um jogo, se olhar na tabela, de seis pontos. Temos que ter muito cuidado, mas estamos confiantes do nosso poderio, que é forte e de qualidade”, ponderou Márcio Fernandes.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS