Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

Esporte Brasil

Presidente bicolor volta a ser alvo de ações

quinta-feira, 22/09/2016, 10:45 - Atualizado em 22/09/2016, 11:56 - Autor:


Ao deixar o cargo, no final de 2013, o ex-presidente Vandick Lima teve como orgulho o fato de ter saneado financeiramente o Paysandu e, principalmente, evitado que o clube voltasse a conviver com enxurrada de ações trabalhistas, movidas por ex-jogadores e ex-funcionários. Na época, o Papão foi acionado apenas uma vez pela Justiça do Trabalho, em ação, que ainda se arrasta, movida pelo ex-zagueiro Lacerda. A atual gestão bicolor, cujo mandato expira no final do ano, parece caminhar por rumo diferente de sua antecessora.



Além de ainda ter o “caso Lacerda” para resolver na justiça do Rio Grande do Sul, onde o atleta tem domicílio, a atual diretoria do Papão, tendo à frente o presidente Alberto Maia, já foi alvo de duas ações trabalhistas. A primeira movida pelo ex-goleiro do time, Paulo Rafael, e, a segunda, pelo ex-meia da base do clube Paulinho. O caso de Lacerda, conforme informou o advogado do clube, Alexandre Pires, há alguns dias em entrevista ao Bola, deve ganhar o seu desfecho somente no final da temporada ou na próxima gestão.


A questão de Paulo Rafael é mais complicada e já está certo que ela será resolvida pelo próximo presidente, após o pleito de novembro. O goleiro entrou com ação pedindo R$ 320 mil, mas foi atendido em apenas R$ 90 mil, o que não agradou aos bicolores, que pretendem recorrer da sentença. O mesmo valor foi fixado pelo Tribunal Superior do Trabalho para pagamento de Paulinho, que, após deixar as divisões inferiores do clube, fez alguns poucos jogos pela equipe principal do Papão. A ação do atleta se desenrola há bastante tempo e ainda não teve a atenção devida dispensada pela gestão atual do Papão.


Papão terá a mesma sorte em nova sequência?


 Dos 32 pontos que tem na classificação do Brasileiro da Série B, o Paysandu somou mais da metade deles enfrentando, no primeiro turno, os mesmos adversários que terá pela frente a partir de segunda-feira (26), quando recebe o Bragantino, às 20h, no Mangueirão. Foram quatro vitórias, que totalizam 12 pontos, e oito empates, que resultaram em mais oito pontos. O resultado mais expressivo foi conquistado na partida contra o Criciúma-SC, quando o Papão aplicou 3 a 0 no adversário, em pleno o estádio Heriberto Hülse, na cidade de Criciúma.


Tivesse vencido as partidas que disputou em casa nos quatro empates que obteve, o Paysandu estaria, hoje, com 40 pontos, mesmo número ostentado por Brasil-RS e Ceará-CE, respectivamente, 3º e 4º colocados na classificação. Curiosamente, o número de empates arrancados pelo time bicolor como visitante também foram em número de quatro e todos sem a abertura do placar.



 


 



(Nildo Lima/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS