Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

RESPOSTA

Clube se defende de acusação de paraense sobre falsificação

Diretoria do Santos-AP falou ao DOL sobre o assunto

sexta-feira, 16/10/2020, 21:17 - Atualizado em 16/10/2020, 22:20 - Autor: Diego Beckman


| Divulgação / Santos AP

Após a matéria em que o volante Ramon acusa de ter tido a assinatura falsificada, a diretoria do Santos-AP se pronunciou sobre o caso se defendendo das declarações feitas pelo jogador.

Jogador paraense acusa clube da Série D de falsificar assinatura

O clube amapaense informou ao DOL que, segundo contrato, o jogador paraense recebia um salário mínimo para jogar no clube.

“Em janeiro, o ex-jogador do Paysandu, Souza, pediu uma oportunidade para ele [Ramon] aqui e aceitamos. Ele entrou em alguns jogos, mas tinha um comportamento extra-campo, quando saia para beber e estava em escola de samba”, explicou o presidente do clube, Patrick William.

William relatou que os vencimentos do jogador eram dirigidos a uma conta de um parente do jogador. “O dinheiro era depositado na conta do primo dele, pois segundo ele, a conta dele estava bloqueada”, completa.

O dirigente informou ainda que o Ramon assinou o contrato de forma não presencial, após pedir para voltar a Belém após o inicio da pandemia. 

“Teve a pandemia e o Estadual foi cancelado. Ele pediu para retornar a Belém e aceitamos. Após isso, ele pediu para deixar o clube e mandamos a rescisão do clube e ele assinou e nos enviou, onde protocolamos no clube e demos entrada no site da CBF. E agora ele aparece informando que a assinatura é falsa?”.

“Quem assinou foi ele, se ele assinou diferente ou não. O que sei é que foi ele mesmo que assinou a rescisão”, afirma William.

Por fim, o dirigente esclarece que o clube amapaense jamais teve problema algum com atletas e clubes paraenses. “Nunca em sua história, o Santos-AP teve problemas com os clubes do Pará e com nenhum jogador e não será agora que isso irá ocorrer”, finaliza.

Este ano, o time amapaense disputa a Série D do Brasileirão e ainda a Copa Verde, que será em janeiro de 2021.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS