Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

AGUENTA, CORAÇÃO

Santos vence o Goiás em partida marcada por polêmicas e emoção 

Santos venceu por 3 a 2 após três empates consecutivos no Brasileirão

domingo, 04/10/2020, 22:26 - Atualizado em 05/10/2020, 10:25 - Autor: FOLHAPRESS


Marinho marcou do 13° gol na temporada.
Marinho marcou do 13° gol na temporada. | Reprodução/Instagram

Em jogo animado e emocionante até o fim, o Santos venceu o Goiás por 3 a 2, neste domingo (4), no estádio da Serrinha, pelo Campeonato Brasileiro. Em uma partida cheia de intervenções do VAR, o time alvinegro voltou a triunfar após três empates consecutivos na competição. Os gols do Santos foram marcados por Marinho, Jefferson (contra) e Marcos Leonardo. Vinicius e Victor Andrade marcaram para o Goiás.

Com a vitória, o Santos deu um salto na tabela e chegou aos 20 pontos somados, situando-se no pelotão de frente na tabela de classificação. Já o Goiás segue na lanterna com nove pontos conquistados e com três jogos a menos que os rivais de cima.

Agora, o Santos tem o clássico contra o Corinthians na próxima quarta-feira, às 19h, em São Paulo. Já o Goiás, joga em casa mais uma vez e recebe o Fluminense na Serrinha.

O destaque da partida foi Marinho. Sempre ativo, o atacante buscou a partida em todos os momentos que esteve dentro de campo. De pênalti, marcou o gol de empate que abriu caminho para a vitória do Santos.

O pior foi David Duarte. O zagueiro do Goiás cometeu o pênalti que Marinho converteu e empatou a partida em Goiânia. Depois, logo após o Santos virar a partida, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso, fazendo com que o Goiás perdesse a vantagem numérica que tinha.

A partida já iniciou com gol no começo. Logo aos 5 minutos, Keko recebeu bola longa na ponta direita, invadiu a área e cruzou rasteiro para trás. Alison não acompanhou Vinicius, que apareceu livre para empurrar a bola para a rede. O lance demorou cerca de três minutos para ser validado por possível impedimento no lançamento para Keko. Após uma longa espera, o gol foi confirmado.

Além da confirmação do gol esmeraldino, o assistente de vídeo fez mais três intervenções nos primeiros 45 minutos. Com a derrota parcial, a equipe santista precisou buscar o resultado a passou a ter mais volume de jogo no campo de ataque. Em uma jogada bem trabalhada, Lucas Braga recebeu a bola entre os zagueiros e foi derrubado pelo zagueiro do Goiás. Inicialmente, o árbitro de campo não marcou a falta, mas foi chamado pelo VAR, reviu o lance e assinalou a penalidade para o Santos. Marinho bateu e empatou o jogo.

Alguns minutos depois, após um escanteio, a bola bateu no braço de Sandro e os jogadores do Santos ficaram pedindo pênalti. Mais uma vez, o árbitro Marielson Alves Silva foi chamado para revisar o lance no vídeo mas não mudou sua decisão de campo e não marcou a segunda penalidade para os santistas.

Cinco minutos depois, mais uma polêmica: o árbitro foi chamado pelo vídeo para rever um cartão amarelo dado a Arthur Gomes, do Santos, após dividida com Edilson. Marielson reviu o lance e decidiu expulsar o meia santista.

Na segunda etapa e em vantagem numérica, o Goiás voltou ao jogo ficando mais com a bola e criando algumas chances de finalizar. O Peixe por sua vez, voltou a campo bem organizado e conseguiu resistir às investidas iniciais do Esmeraldino. Aos 9 minutos, o Pará recebeu bola na área, cruzou e contou com a sorte: a bola desviou em Jefferson, tirou de Tadeu a chance de defesa e entrou no gol, virando a partida para o Santos.

Logo após ficar a frente do placar, o zagueiro esmeraldino David Duarte levou o segundo cartão amarelo e deixou o Goiás com 10 em campo. Com 10 jogando contra 10, os espaços no campo apareceram e o Goiás buscou o jogo, sem muita criatividade. Por outro lado, o Santos aproveitou o campo aberto e passou a explorar os contra-ataques rápidos nos espaços deixados pela zaga do Goiás.

Foi assim que o Santos chegou ao terceiro gol: Pará lançou Madson nas costas da zaga e o lateral cruzou com perfeição para Marcos Leonardo marcar o terceiro do Peixe. Foi o primeiro gol do atacante com a camisa santista na equipe profissional.

Destaque do Santos no campeonato, o atacante deixou o campo na segunda etapa sentindo fortes dores e preocupou o torcedor santista. Além dele, Kaio Jorge também deixou o campo lesionado. O Santos terminou o jogo com um trio de ataque 100% reserva.

Aos 39 minutos da etapa final, o Goiás diminuiu com Victor Andrade, ex jogador do Santos. O gol deu ânimo para a equipe goiana, que foi para cima e conseguiu marcar mais um gol, aos 47 minutos. No entanto, após revisão, a jogada foi anulada por impedimento de Rafael Moura no início da jogada. Assim, a vitória do Santos foi sacramentada.

GOIÁS

Tadeu; Edilson (Yago Rocha), David Duarte, Fabio Sanches, Jefferson (Caju); Breno, Sandro (Daniel Oliveira), Daniel Bessa; Vinícius (Mike), Rafael Moura, Keko (Victor Andrade). T.: Enderson Moireira

SANTOS

João Paulo; Pará, Alison, Luan Peres, Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Jobson, Diego Pituca, Arthur Gomes; Marinho (Marcos Leonardo), Kaio Jorge (Madson), Lucas Braga (Jean Mota). T.: Cuca

Estádio: Hailé Pinheiro, em Goiânia (GO)

Juiz: Marielson Alves Silva

Cartões amarelos: Sandro, Daniel Bessa, Victor Andrade (Goiás); Pará, Marcos Leonardo (Santos)

Cartão vermelho: Arthur Gomes (Santos); David Duarte (Goiás)

Gols: Vinicius, aos 5min do primeiro tempo, e Victor Andrade, aos 39min do segundo tempo (Goiás); Marinho, aos 18min do primeiro tempo, Jefferson (contra), aos 9min, e Marcos Leonardo, aos 32min do segundo tempo (Santos)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS