Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

SURPRESA

SBT assina com a Conmebol e garante Libertadores para a TV aberta

quinta-feira, 10/09/2020, 16:00 - Atualizado em 10/09/2020, 16:20 - Autor: FOLHAPRESS


Emissora de Silvio Santos cobriu oferta que a Globo pensou não ter quem poderia pagar
Emissora de Silvio Santos cobriu oferta que a Globo pensou não ter quem poderia pagar | Divulgação / Conmebol

O SBT assinou contrato com a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) nesta quinta-feira (10) para transmitir os jogos deste ano da Libertadores em TV aberta.

A emissora assumiu o pacote de partidas que era da Globo até o grupo carioca rescindir o contrato com a confederação.

A Globo queria renegociar o pagamento de US$ 65 milhões (R$ 344 milhões) anuais pelos direitos de transmissão do torneio (em TV aberta e fechada), argumentando que a crise provocada pela pandemia da Covid-19 mudou a realidade do mercado.

A estratégia da emissora, ao rescindir com a Conmebol, era tentar forçar uma nova negociação por um valor mais baixo, cerca de US$ 45 milhões por ano.

A confederação chegou a oferecer as partidas para a Band, antes de despertar o interesse do canal de Silvio Santos. A aposta da Globo era que nenhum concorrente se interessaria ou teria capacidade de acordo pela Libertadores.

Com o contrato para a Copa do Mundo de 2022, o comportamento foi diferente. A emissora entrou na Justiça para não pagar US$ 90 milhões (R$ 476 milhões) neste à Fifa pelo pacote de eventos da entidade (entre eles, o Mundial), mas não falou em rescindir o contrato.

O primeiro jogo a ser mostrado pelo SBT para São Paulo será entre Bolívar (BOL) e Palmeiras, na próxima quarta-feira (16), às 21h30. No mesmo horário, a Globo exibirá Corinthians e Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.

Sem a Libertadores, a emissora carioca pediu mudanças de datas em jogos do clube paulista para ter uma opção de futebol no mesmo horário.


"Sabemos que o futebol é o esporte mais popular no Brasil e, como somos também uma emissora popular, nada melhor do que podermos voltar às transmissões nacionais com um torneio como a Conmebol Libertadores", disse José Roberto dos Santos Maciel, CEO do SBT, em nota.

O canal já havia se aproveitado de outra rescisão da Globo neste ano. Ao cancelar o contrato do Estadual do Rio de Janeiro, a emissora abriu espaço para a concorrente transmitir a decisão entre Flamengo e Fluminense. Isso fez com que o SBT liderasse o índice de audiência no Rio de Janeiro durante a partida, com picos de 35 pontos.

A maior audiência da história do canal, que tem pouca tradição em eventos esportivos, aconteceu na final da Copa do Brasil de 1995, entre Corinthians e Grêmio. Foram 42 pontos.

O SBT não terá o direito de mudar dias e horários de jogos na fase de grupos. Mas a partir das oitavas de final poderá negociar a programação com a Conmebol.

Isso pode atrapalhar ainda mais a Globo, especialmente em partidas de Flamengo e Palmeiras. Em 2000, a Band mostrou os confrontos do Mundial de Clubes, realizado no Brasil, às 19h, para competir diretamente contra novelas da concorrente e o Jornal Nacional. A decisão entre Vasco e Corinthians foi a maior audiência da história do canal: 53 pontos.

A Globo também abriu mão do pacote de jogos em TV fechada. A Conmebol ainda poderá negociar essas partidas ou repassá-las para a Fox Sports (do Grupo Disney), que já tem direitos de transmissão do torneio. Poderá também firmar nova parceria com o Facebook, que faz exibições por streaming às quintas-feiras.

Fechado o contrato, o SBT busca agora patrocínios para as transmissões e montar equipes para narrar e comentar as partidas. A geração de imagens é feita pela Conmebol. A emissora também aceitou dar espaço aos patrocinadores da entidade, assunto em que a Globo demonstrava resistência.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS