Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

PREJUÍZO

Santos vacila no fim e cede empate ao Bragantino

domingo, 09/08/2020, 19:07 - Atualizado em 09/08/2020, 19:41 - Autor: FOLHAPRESS


Partida foi no dia da estreia do técnico Cuca no comando do time da Vila
Partida foi no dia da estreia do técnico Cuca no comando do time da Vila | Reprodução / Facebook

O Santos vencia o Red Bull Bragantino até os acréscimos do segundo tempo, mas cedeu o empate e ficou no 1 a 1, neste domingo (9), na Vila Belmiro, na estreia do Campeonato Brasileiro. Marinho fez o gol do time da casa com "ajudinha" do goleiro Cleiton, enquanto Claudinho igualou.

A partida marcou a estreia de Cuca no comando do time da Vila e contou ainda com uma penalidade desperdiçada por Carlos Sánchez. Com o resultado, o Alvinegro e o time de Bragança somam um pontos cada na competição.

Na próxima quinta-feira (13), o Santos visita o Internacional no Beira-Rio. A partida será realizada às 19h30. Na quarta (12), às 19h15, o Bragantino recebe o Botafogo para a segunda rodada do campeonato nacional.

Soteldo foi o destaque da partida na Vila. Só deu ele no primeiro tempo e em boa parte do segundo: o atacante partiu para cima, deu bastante trabalho a Aderlan, driblou, fez cruzamentos perigosos. Foi a principal alternativa de ataque do jogo.

Carlos Sánchez, pelo Santos, e Claiton, pelo Bragantino, tiveram falharam. O meio-campista do time da casa teve a chance de colocar seu time em vantagem no primeiro tempo, mas bateu mal e errou um pênalti. A bola ainda raspou a trave antes de sair. Na etapa final, o goleiro do Bragantino foi destaque negativo. Cleiton "aceitou" chute da intermediária de Marinho.

A partida marcou a estreia do técnico Cuca apenas três dias depois de ser anunciado, Cuca já fez sua estreia no Peixe. É a terceira passagem do técnico no clube: ele comandou o time em 2008 (14 jogos) e em 2018 (28 partidas). O contrato é válido até o fim do ano.

Cuca praticamente não teve tempo de treinar o time e repetiu o que vinha sendo utilizado por Jesualdo, ex-técnico do Santos. Deu certo, o futebol apresentado foi um pouco melhor do que o visto nas partidas do Paulistão, principalmente porque Soteldo teve espaço. Em diversos momentos, a equipe forçava o jogo para a direita para, então, lançar para o ponta ter confronto mano a mano.

O Santos foi um pouco melhor no primeiro tempo e teve a grande chance de abrir o placar. Kaio Jorge se antecipou a Fabrício Bruno e foi derrubado na área. Carlos Sánchez foi para a cobrança, aos 18 minutos, mas bateu mal. O chute saiu mascado e raspou a trave antes de sair.

Na etapa final, o Santos deu mostras de que poderia sair vencedor. Marinho estava sumido e fazia uma partida discreta até 19 minutos da etapa final, quando recebeu com liberdade, arrumou para o meio e soltou uma bomba. Cleiton não conseguiu segurar o "minimíssil aleatório" (apelido dado por Marinho ao seu primeiro gol com a camisa do Peixe que viralizou), e os mandantes abriram o placar.Brasileirão,

Mas não conseguiu se manter atento durante o tempo todo. Nos minutos derradeiros, após cobrança de escanteio, Luan Peres afastou mal, e a bola sobrou na entrada da área para Claudinho acertar o canto direito de Vladimir e decretar o empate para o Bragantino.


SANTOS

Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez; Soteldo, Marinho e Kaio Jorge (Uribe). T.: Cuca


RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno, Edimar; Weverson, Ricardo Ryller, Matheus Jesus; Artur, Alerrando, Morato. T.: Felipe Conceição


Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Juiz: Ricardo Marques Ribeiro

Cartões amarelos: Ricardo Ryller (RB Bragantino)

Gols: Marinho, aos 19min do primeiro tempo (Santos); Claudinho, aos 47min do segundo tempo (RB Bragantino)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS