Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

EM BRASÍLIA

Torcedores de Vasco e Corinthians lideram protesto contra Bolsonaro

domingo, 21/06/2020, 17:17 - Atualizado em 21/06/2020, 17:25 - Autor: Com informações UOL


| Reprodução/ UOL

Liderados por torcedores do Vasco e do Corinthians, torcidas de vários clubes brasileiros e movimentos sociais fizeram protesto pela democracia neste domingo (21), em Brasília. O grupo, que ainda conta com a presença de movimentos sociais, critica o presidente Jair Bolsonaro pelo enfrentamento da pandemia de covid-19.

Protesto na Esplanada pede impeachment do presidente Bolsonaro

Os defensores da democracia carregam faixas pedindo o impeachment do presidente Bolsonaro e com mensagens antirracismo. Além de corintianos e vascaínos, torcedores de Botafogo, Flamengo, do Gama e do Internacional também estiveram no protesto.

"A luta por democracia não tem medo", afirmou o corintiano Emerson "Osasco" em entrevista ao UOL. "Estamos aqui pra lutar pelo que acreditamos, em favor do povo e da população injustiçada do país, em favor das famílias que estão sendo forçadas a ir pras ruas, que não receberam auxílio emergencial, que estão passando necessidades em suas casa. Estamos aqui pra lutar e não vamos arredar o pé."

Movimentos sociais contra o racismo, contra o fascismo, grupos LGBTs e membros do PT (Partido dos Trabalhadores), como a presidente Gleisi Hoffmann, também participam do ato na Esplanada dos Ministérios. O PCO (Partido da Causa Operária) também levou suas bandeiras à manifestação.

Os participantes seguiram em direção ao Congresso Nacional. Do outro lado da Esplanada dos Ministérios, um grupo formado por nacionalistas e evangélicos protestou a favor do governo Bolsonaro. Ao final do ato, o grupo chamado "Somos Democracia", formado principalmente por corintianos, dirigiu-se ao presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia por meio de uma carta. Eles esperavam entregá-la em mãos a Maia, mas diante da recusa do parlamentar, ela acabou sendo lida em voz alta. 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS