Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

VAI VOLTAR?

Presidente do Fluminense confirma negociação com Bruno: 'pagou pelo que foi preso'

sábado, 04/01/2020, 13:15 - Atualizado em 04/01/2020, 13:13 - Autor: Com informações do portal Correio 24 Horas


"Se envolveu num problema aí, mas já foi solto pela Justiça", diz dirigente
"Se envolveu num problema aí, mas já foi solto pela Justiça", diz dirigente | (Reprodução)

O goleiro Bruno, de 35 anos e condenado em 2013 pelo assassinato da ex-namorada, a modelo Eliza Samúdio, está negociando com o Fluminense para o Campeonato Estadual. O contato foi confirmado pelo presidente do clube na tarde de sexta-feira (03) durante uma entrevista.

Mas, calma torcedor, o Fluminense em questão não é o gigante carioca, mas sim o de Feira de Santana, da Bahia, atual vice-campeão do Estado.

"A sociedade fala tanto em recuperar as pessoas que um dia cometeram um crime. Eu não vejo dificuldade nenhuma. Temos que amar o próximo. Todo mundo sabe que ele ficou preso por nove anos. Ele pagou pelo que foi preso, ficou nove anos e não vejo nada demais", afirmou o presidente. "Se envolveu num problema aí, mas já foi solto pela Justiça, ele não é foragido da Justiça".

Ao jornal mineiro, Bruno disse que precisa se sustentar com o trabalho. "Preciso sustentar minha família e ainda pago pensão. Como vou fazer se não voltar a trabalhar? Quem vai pagar minhas contas? Quem vai colocar comida na minha mesa? Como vou fazer pra sustentar minha família? Então, tenho que trabalhar. E a própria sociedade cobra isso (trabalho) dos presos. Por que comigo as coisas são diferentes? Só quero trabalhar", afirmou.

Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza e também pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho, seu filho com a modelo. Eliza desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi encontrado. Bruno se profissionalizou em 2004, no Atlético-MG, e fez sucesso no Flamengo, onde chegou dois anos depois e ficou até o dia em que foi preso, em 2010.

Após conseguir um habeas corpus em 2017, ele assinou com o Boa Esporte e atuou por cinco partidas. O habeas foi cassado e ele voltou para a prisão, em Varginha-MG, de onde sairia em julho do ano passado por conta da progessão do regime para semiaberto. Ele assinou com o Poços de Caldas para a disputa da 3ª Divisão de Minas Gerais, mas deixou o clube após atuar apenas uma vez, alegando salários atrasados.

O Flu de Feira estreia no Campeonato Baiano contra o Atlético de Alagoinhas, no dia 15 de fevereiro, fora de casa.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS