Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Brasil

DEVER DE CASA

Botafogo vence CSA e respira na luta contra o rebaixamento

segunda-feira, 21/10/2019, 22:39 - Atualizado em 21/10/2019, 22:39 - Autor: FOLHAPRESS


| ALEXANDRE BRUM/ALLSPORTS

O Botafogo fez o dever de casa e venceu o CSA, nesta segunda-feira (21), por 2 a 1, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Esse foi o primeiro triunfo sob o comando do técnico Alberto Valentim, que assumiu a equipe contra o Vasco. Luciano Castán (contra) e Igor Cássio marcaram para o Alvinegro, e Ricardo Bueno descontou para os visitantes.

O resultado é fundamental para o Botafogo na luta contra o rebaixamento. Com a vitória, o time chega aos 33 pontos e se mantém na 13ª posição do Brasileiro. O Alvinegro volta a campo no domingo, quando visitará o Grêmio, em Porto Alegre.

O CSA, por sua vez, se mantém com 26 pontos na 18ª colocação. Os alagoanos voltam a campo no domingo para encarar o líder Flamengo, no Maracanã. A distância para se livrar do grupo dos últimos quatro colocados, contudo, aumentou. Agora, a equipe está a três pontos do Fluminense, o 16º colocado.

O Botafogo mostrou uma postura diferente com Alberto Valentim. Assim como ocorreu contra o Vasco, o time apostou em uma marcação alta, apertando a saída de bola do CSA. Além disso, era visível a maior participação de jogadores em quantidade no campo ofensivo. Triangulações, passes curtos e muita movimentação. O Alvinegro teve bom início de partida.

O gol parecia questão de tempo. E foi realmente o que aconteceu. Em boa jogada pelo lado direito, Luiz Fernando foi acionado em profundidade e invadiu a área. Ele fez o cruzamento e viu a bola desviar em Luciano Castán e trair o goleio João Carlos: 1 a 0.

O gol mudou o ritmo da partida. É que o Botafogo mudou a proposta e parou de realizar a marcação alta e entregou a bola para o adversário. Esperava no campo de defesa até o CSA cometer um erro e proporcionar o contra-ataque. As chances ficaram raras e o bom futebol do Alvinegro desapareceu.

Chamar o CSA para o campo de defesa representa também correr alguns riscos. E isso aconteceu no último minuto do primeiro tempo. O time visitante levou perigo ao gol de Gatito em duas oportunidades. Apodi arriscou de longe e exigiu defesa do goleiro. Na cobrança de escanteio o paraguaio evitou mais uma vez gol dos alagoanos.

O Botafogo iniciou o segundo tempo em cima do CSA e quase ampliou o placar em uma blitz nos minutos iniciais. Em jogada pela esquerda, Valência levantou na área, João Paulo ajeitou de cabeça e Victor Rangel bateu de primeira para boa defesa de João Carlos.

Em desvantagem, o CSA se lançou ao ataque e passou a pressionar o Botafogo, que aceitou passivamente a situação. Em cobrança de escanteio, Yuri dividiu lance, mas acabou batendo com a mão na bola. Ricardo Bueno bateu com força, Gatito chegou a tocar na bola, que bateu na trave e entrou: 1 a 1.

O péssimo resultado do Botafogo não durou muito tempo. Três minutos após o gol alagoano, Gabriel acertou lançamento longo, e Igor Cássio, que havia acabado de entrar, dominou com categoria e finalizou forte para fazer o segundo do Alvinegro. Gol que garantiu a vitória dos donos da casa.

 

BOTAFOGO

Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo (Kanu), Gabriel, Yuri; Cícero (Rickson), João Paulo, Leo Valência, Luiz Fernando (Igor Cássio), Victor Rangel; Diego Souza. T.: Alberto Valentim

 

CSA

João Carlos; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castan, Carlinhos; Naldo (Celsinho), Apodi, João Vitor, Jonatan Gómez (Ricardo Bueno), Werley; Alecsandro T.: Argel Fucks

 

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro

Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Cartões amarelo: Cícero e Rickson (Botafogo); João Vitor (CSA)

Cartão vermelho: João Vitor (CSA)

Gols: Luciano Castan (contra), aos 15min do primeiro tempo, e Igor Cássio, aos 23min do segundo tempo (Botafogo); Ricardo Bueno, aos 20min do segundo tempo (CSA)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS