Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte

DESAFIO

Triatleta paraense compete em Portugal em busca do Mundial

terça-feira, 24/09/2019, 18:38 - Atualizado em 24/09/2019, 18:38 - Autor: Com informações da Agência Pará


| Divulgação/Seel

Aos 66 anos, o triatleta Antônio Picanço é a prova de que praticar o esporte não tem idade, principalmente quando se trata do triatlo, esporte que integra natação, ciclismo e corrida. O paraense enfrenta um novo desafio no Ironman 70.3, que será realizado na vila de Cascais, em Portugal, no próximo domingo (29). Com apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), o triatleta vai em busca de uma vaga para o Mundial da modalidade.

“Todo triatleta sonha em participar da maior e mais difícil prova da modalidade, que é o Ironman, no Havaí, e para competir, o triatleta precisa ter concluído no mínimo 12 provas. Por isso, são realizadas muitas provas oficiais ao longo do ano, com percursos e climas diferentes, que servem como um treino. Então estou muito focado nesta etapa em Portugal. Tenho comigo que o meu eterno adversário é o meu tempo”, conta Antônio.

Para ser um triatleta, é necessário ter muita dedicação, devido à necessidade de treinar as três modalidades e fazer um trabalho de fortalecimento dos músculos. E é assim que o triatleta vive uma rotina bem intensa, com treinos semanais de duas a três vezes por dia. Para a prova deste domingo, em que o competidor irá disputar pela categoria 65 a 69, Antônio intensificou sua preparação.

“Dedicação é a palavra-chave. Na vida de qualquer desportiva, você tem de se dedicar para obter sucesso. A mesma coisa para o Ironman, que é uma prova de resistência, o Antônio vem se destacando nesta modalidade”, resume o secretário de Esporte e Lazer, Arlindo Silva.

Natural do município de Faro, no Baixo Amazonas, o triatleta entrou para o mundo do triatlo no ano de 2000, quando estava com 48 anos, e já concluiu 12 provas, sendo 10 no Brasil e um no Estados Unidos.

Ironman 70.3 – A competição é uma das mais longas e duras da categoria, quando os atletas são desafiados a fazer, 1,9 quilômetros (km) de natação, 90,1 km de ciclismo e 21,1 km de corrida, ou seja, serão 113 km a prova toda. Mais de 3000 atletas, de várias partes do mundo, devem participar do triatlo em Cascais.

Os números 70.3 são uma referência ao 140.6 (maior evento de triatlo do mundo), que é a distância em milhas da prova completa, já que ela é originalmente americana.

O Ironman 70.3 Cascais oferece 50 vagas para se classificar ao Mundial 70.3 de 2020.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS