Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte

SÉRIE C

Hélio dos Anjos lamenta empate e destaca que Papão está em fase de crescimento

segunda-feira, 15/07/2019, 08:25 - Atualizado em 15/07/2019, 10:17 - Autor: Onildo de Melo Lima


| Jorge Luiz/PSC

O técnico Hélio dos Anjos afirmou que o empate diante do Juventude não deve ser encarado como um resultado tão ruim para o Papão. Ele garantiu estar satisfeito com o crescimento de seu time jogo a jogo. “Ninguém aqui saiu com gosto de amargo do campo”, afirmou.

"Tivemos quatro chances nítidas de fazer o gol, mas aí o Juventude meteu uma jogada perfeita, uma da únicas deles na partida, e empatou. Mesmo depois disso, continuamos criando. Eu tenho uma equipe encorpada, e isso vem ficando cada vez mais claro”, avaliou.

O treinador ressaltou a disputa acirrada entre os times na Série C do Brasileiro e projetou que a competição se manterá assim até sua reta final. “Ficamos sete minutos como líder, depois do nosso gol, e terminamos a partida no quinto lugar. Até a penúltima rodada tem muita coisa, pois essa competição tem disso”, previu o treinador. Ele destacou, ainda, a importância das partidas seguidas que o Papão fará em Belém na sequência do campeonato, contra o Volta Redonda-RJ e o Boa Esporte-MG.

“Temos dois jogos dentro de casa e precisamos fazer os seis pontos. Isso é definitivo. Se fizermos isso, criamos uma boa condição de classificação”, calculou o treinador. Hélio ressaltou, na coletiva, que espera contar com os meias Leandro Lima e Tiago Luis como opções para os próximos compromissos do time. Os atletas não viajaram para Caxias do Sul por se encontrarem em recuperação física após terem sido liberados pelo Departamento de Saúde do clube, que agora trata de Diego Matos, ausente no jogo de sábado por ter levando uma pancada no joelho direito em um treinamento.

E MAIS...

- O sentimento de insatisfação tomou conta do técnico Hélio dos Anjos e dos jogadores do Paysandu após o empate diante do Juventude. E nem poderia ser diferente, afinal de contas, o time teve a vitória nas mãos com futebol bem superior ao do adversário, que atuou o final do primeiro e todo o segundo tempo com um jogador a menos. O placar de 1 a 1 acabou sendo frustrante para os bicolores, que, unanimemente, classificaram o resultado como injusto.

- “É ruim falar de um empate dessa maneira. Pra mim jogamos super bem, mas o resultado não condiz com o que fizemos dentro de campo”, disse Thiago Primão. “A gente jogou bem. Acho que a gente se impôs. A partir do momento que a equipe deles ficou com um jogador a menos tivemos mais posse de bola”, prosseguiu. O meio-campista, no entanto, admitiu que o ataque bicolor voltou a dar mole, deixando escapar várias chances de gols. “Estamos pecando já há alguns jogos na parte ofensiva na última bola. Estamos tendo chances de gols e não estamos sendo eficazes para matar o jogo”, reconheceu.

- O lateral-direito Tony foi outro a reclamar da falta de pontaria do ataque. “Num jogo como esse, entre duas grandes equipes, não se pode perder chances como essas”, salientou, completando em seguida: “Mas o futebol é assim. Agora é pensar no próximo jogo” finalizou o defensor, bastante chateado pelo resultado e, consequentemente, a saída do time do G4 do Grupo B.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS