Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
Música

Morrissey: 5 fatos sobre “Vauxhall And I”, disco que completa 25 anos

segunda-feira, 18/03/2019, 06:00 - Atualizado em 18/03/2019, 06:00 - Autor:


No próximo dia 22 de março, Vauxhall And I, para muitos o melhor disco de Morrissey, completará 25 anos do seu lançamento.

O quarto disco do ex-líder dos Smiths chegava em 1994 tentando deixar cada vez mais pra trás a imagem ligada à antiga banda, consolidando mais ainda a sua carreira solo.

O produtor Steve Lillywhite, que na década de 90 trabalhou com nomes como Dave Matthews Band e U2, no clássico Achtung Baby, foi o escolhido para tentar, seis anos depois, devolver Morrissey ao primeiro lugar das paradas.

Listamos algumas curiosidades do disco, que se junta a outros grandes lançamentos que também completarão 25 anos em 2019, ano em que Morrissey irá lançar um disco de covers, mais precisamente no dia 24 de maio.

Lançamento adiado

O disco foi gravado em 1993, entre os meses de junho e agosto, no estúdio Hook End Manor, um dos preferidos de Morrissey, que já havia trabalhado no local.

O lançamento foi prorrogado por um ano para não coincidir com relançamento, através da Warner, dos primeiros álbuns dos Smiths em CD em novembro daquele ano.

Um ano trágico

Em 1993, Morrissey perdeu três pessoas importantes no período de quatro meses.

O seu empresário Nigel Thomas, que morreu em decorrência de um ataque cardíaco, Tim Broad, diretor de vídeo e amigo próximo, e Mick Ronson, que produziu em 1992, o disco Your Arsenal.

Juntando isso a outros fatores, Morrissey passou por um grande problema de depressão, que o fez ficar trancado em sua casa, “desligado” totalmente do mundo exterior.

Topo das paradas

O disco foi o segundo trabalho de Morrissey a chegar ao primeiro lugar das paradas britânicas.

Em 1988, Viva Hate, primeiro disco solo, também havia conseguido o mesmo feito.

Vauxhall And I tem clássicos como “Now My Heart Is Full” e ” The More You Ignore, The Closer I Get”, que estão presentes até hoje em grande parte dos repertórios dos shows.

Citações e referências

Moz, de forma corriqueira, homenageia nas letras outros artistas que admira.

Em “Now My Heart Is Full” temos as citações dos personagens Dallow, Spicer, Pinkie e Cubitt, do filme “O Pior Dos Pecados”, de 1947, e a menção ao ator Patric Doonan, que cometeu suicídio em 1958, conhecido por obras como “A Lâmpada Azul”.

A faixa é uma parceria de Morrissey com o seu fiel escudeiro e guitarrista, Boz Boorer, que havia entrado na banda em 1991, onde permanece até hoje.

Morrissey x Mike Joyce

As polêmicas em declarações e citações, nem sempre tão diretas nas músicas, fazem parte da mística em torno da obra do artista.

Morrissey adora ser misterioso e faz isso em suas canções como poucos.

Em um trabalho regado de emoções a flor da pele, claro que não poderia falta alguma polêmica envolvida.

As insinuações em cima de algumas letras, como “The More You Ignore Me, The Closer I Get” e “Speedway” se voltaram a Mike Joyce, baterista e antigo companheiro de Smiths, que naquele período estava processando Morrissey e Johnny Marr.

Fonte: TMDQA!

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS