Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Música

Festivais da Primavera e das Lanternas celebram a chegada do Ano do Porco na Uepa

terça-feira, 19/02/2019, 08:51 - Atualizado em 19/02/2019, 09:06 - Autor:


Um dos eventos mais celebrados pela China é o Festival da Primavera e Festival das Lanternas, que marca a chegada do ano-novo Lunar, cujo primeiro dia é comemorado hoje. Para lembrar a data, o Instituto Confúcio, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), realiza a festividade em Belém com programação gratuita aberta ao público. O evento começa às 15h30, no Centro de Ciências Sociais e Educação da Uepa, na Travessa Djalma Dutra, no bairro do Telégrafo. O objetivo é fortalecer o intercâmbio cultural.


Os chineses comemoram o ano do Porco, símbolo da prosperidade, de acordo com o diretor do Instituto Confúcio, Antônio Silva. “Representa boas colheitas, riqueza e prosperidade. Eles se orientam pelo calendário lunar, que coincide com o final de janeiro ou o início de fevereiro do calendário gregoriano”, explica sobre o período, também época da primavera chinesa, por isso a denominação dada ao Festival. 


Os chineses comemoram o ano de 4.717 pelo calendário lunar, bem a frente dos ocidentais, que estão em 2019. Este é um dos festivais mais tradicionais da China, com um feriado de 25 dias que se compara com a celebração do Natal no Ocidente.
“Todos os chineses fazem uma movimentação muito grande nesse período, é um acontecimento em toda a China, como se fossem férias coletivas, em que as pessoas tiram um tempo para passar com suas famílias. É uma celebração milenar”, destaca Antônio Silva.


Há três anos, se estabeleceu um convênio entre a Uepa e a Shandong Normal University, da China. Desde então, conforme explica o diretor, a cultura do país é lembrada entre os alunos do Instituto. 

PROGRAMAÇÃO
Durante a programação na Uepa, serão ministradas algumas atividades que remetem à cultura chinesa. “Primeiro o corte de papeis, fazer molduras. Em seguida haverá a “Cerimônia do Chá”, no qual as pessoas poderão experimentar alguns tipos de chás, que é também uma tradição na China. Além disso, haverá demonstrações de artes marciais ministradas por um aluno que estava na China participando de uma competição”, detalha o diretor.
Por volta de 17h30, haverá um show com a banda chinesa de rock Penicillin, considerada a mais falada banda de novas estrelas chinesas criada na década de 1990. No repertório, músicas que remetem a vários estilos e formam uma espécie de “rock’n roll romântico”. 

PARTICIPAÇÃO
O evento também terá a presença de Edynnrony dos Santos, que atua como cantor lírico e cursa música na Uepa. O artista é um dos 300 alunos do Instituto Confúcio. Em novembro do ano passado, Santos se destacou ao conquistar a segunda posição no Festival Canção Chinesa, em Santiago, no Chile. 

INSTITUTO
O Instituto Confúcio tem a missão da educação do ensino da língua chinesa, a divulgação da cultura e da história da China, além do fortalecimento do intercâmbio cultural e acadêmico entre o país e o Brasil. 
Além de ensinar o mandarim, o Instituto Confúcio também oferece um exame de proficiência, no qual os alunos ganham uma bolsa de estudos (que pode ser do 1º ao 5º nível) para estudar fora do país. “É uma motivação para que o aluno tenha oportunidade de aprender”, informa Antônio Silva.


(Wal Sarges/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS