Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
Música

Lançamentos Nacionais: Suco de Lúcuma, missjane, Wizened Tree, Michelle Andreazzi

terça-feira, 15/01/2019, 10:40 - Atualizado em 15/01/2019, 10:40 - Autor:


Escolhida como a “menina dos olhos” a estrear na cena, “Ausência” é o primeiro single da banda paulista Suco de Lúcuma. 

Produzido e mixado por Carlos Bechet, a banda traz uma sonoridade “rock neo-psicodélico”, como eles afirmam, e buscando uma sonoridade mais honesta e introspectiva. Com influências que perpassam ao soul e o hip-hop, também buscando elementos do rock psicodélico, “Ausência” foi uma das canções mais difíceis de produzir, gravada em várias sessões, aperfeiçoada a cada etapa.

Ouça:

missjane

missjane
Foto: Divulgação

Entre os mais contraditórios cenários e o caos, surgiu o disco de estreia do coletivo missjane, intitulado O Monstro. 

No meio de fragilidades e transformações sociais, a banda nos presenteia com uma sonoridade suja e concisa, montada em diversas referências visuais e musicais. Ao longo do disco, vários estilos se intercalam e rebuscam ao ouvinte a imaginação do monstro que circunda a sua temática.

Formado por Elisa Porto, Diego Maia, Rodrigo Colares, Jamille Queiroz, Vitor Colares, Natália Parente e Tiago de Alencar, o também coletivo artístico reúne linguagens diferentes, e realiza atividades que perpassam pela fotografia, pela música e pela artes visuais.

Sempre deixando-se atingir pelo embate com a cidade e seus símbolos. Ouça:

Wizened Tree

Wizened Tree
Foto: Divulgação

Tocantins chega aos poucos ocupando a cena e se fazendo firme, como no caso da banda Wizened Tree. O quarteto de Palmas traz ao mundo o single “Give me Alcohol”, com um instrumental potente e uma letra bastante despretensiosa.

Primeiro single do EP Rock n Roll from Tocantins, com previsão de lançamento ainda ese ano, a canção traz uma sonoridade familiar do stoner, fortalecida pelas diferentes influências adquiridas pelos integrantes, e retrata um cotidiano deles em meio a cena da capital tocantinense. Ouça:

Michelle Andreazzi

Foto: Divulgação

Muito presente na cena musical de Minas Gerais, a artista Michelle Andreazzi embarca em carreira solo e traz ao mundo o disco À Margem. 

Com direção e produção musical de Maurício Ribeiro, o disco é um extremo cartão de visita da cantora. Ao emprestar seu talento em tantos outros trabalhos, como na banda Capim Seco, Michelle sintetiza em seu disco de estreia o peso de sua experiência na música.

Com uma sonoridade bem explorada no samba e arranjos incríveis, À Margem conta com a participação de outros 19 músicos mineiros, como Sérgio Pererê (voz e ronroco), Alexandre Andrés (flautas e pífanos), AnaLu Braga (percussões), Luísa Mitre (piano) e Julian Tarragô (acordeon). Ouça:

Fonte: TMDQA!

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS