Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
CELEBRAÇÃO

RBA TV transmite show musical para saudar o ano novo

Primeiro show musical de Fim de Ano da RBA reúne casting estrelado de artistas paraenses na virada.

quinta-feira, 31/12/2020, 13:22 - Atualizado em 31/12/2020, 13:20 - Autor: Lais Azevedo Martins


O Cabaré do Brega, comandado por Ximbinha, é uma das atrações do show especial que vai ao ar nesta quinta-feira (31).
O Cabaré do Brega, comandado por Ximbinha, é uma das atrações do show especial que vai ao ar nesta quinta-feira (31). | Divulgação

O que pode ser mais “a cara” do réveillon paraense do que as marcantes do brega, a lambada do Warilou, as marchinhas e os “Pecados de Adão” de Eloy Iglesias e a poderosa bateria do Rancho Não Posso me Amofiná? Foi pensando nisso que o Grupo RBA convocou um time de peso para o seu primeiro Show Musical de Fim de Ano, já com tudo pronto para adentrar as casas dos paraenses, neste dia 31, a partir das 23h30, com transmissão simultânea pela RBATV e DOL. A iniciativa é uma forma de celebrar o ano-novo com os paraenses, na ausência da tradicional queima de fogos na torre da RBA, evento cancelado este ano como forma de pedir às famílias que fiquem em casa neste momento de pandemia.

LEIA TAMBÉM: Programação de fim de ano no DOL e RBATV substitui "Fogos na Torre" com muita música

O vice-presidente do Grupo RBA, Camilo Centeno, lembra que ano passado o público em torno da torre foi estimado em mais de 30 mil pessoas, algo impensável neste momento. “Então nós decidimos gravar um show especial, com uma superprodução, um cenário maravilhoso… Vai ser um show no qual nós vamos homenagear o nosso estado, o Pará, e celebrar a chegada de 2021. Nós esperamos que as pessoas gostem, convidamos todos a assistirem a esse espetáculo de altíssimo nível”, convida.

A noite especial terá apresentação das bandas Warilou e Pérola Negra, do projeto Cabaré do Brega, comandado por Ximbinha, além da Bateria Show do Rancho e dos cantores Elói Iglesias, Rebeca Lindsay e Markinho Duran. “Eu acho muito legal a TV fazer um especial em um momento tão atípico como esse, valorizando o artista paraense, isso aí não tem preço. Para o artista, isso é mais uma prova do reconhecimento do trabalho feito, no nosso caso em particular, de 30 anos levando a cultura e a música do Pará para outros estados”, declara Joba, vocalista da banda Warilou, ao lado de Nicinha e Suelene.

Joba destaca como o momento de gravação, que ocorreu no palco da Assembleia Paraense, foi de verdadeira amizade e alegria entre os convidados. “Isso foi uma coisa que comentamos muito entre a gente, da felicidade de estar fazendo parte desse momento, da oportunidade que a gente tem de levar, através da nossa arte, um pouco de alegria e de esperança de um mundo melhor, por um ano melhor para todos, principalmente nesse momento que a gente está vivendo”.

O cantor Elói Iglesias estava animado com o projeto inédito. “Amei o convite! Foi superlegal, encontrei várias pessoas em uma confraternização e tanto. E em uma superprodução, o pessoal teve bastante cuidado com tudo, com o local, com o cenário, com o repertório e assim, eu amei. A gente teve um ano muito diferente, em que você vive um dia de cada vez, mas é isso aí, feliz ano-novo e que venha outro. Se a gente está vivo é para viver essas experiências. Viva a vida, viva o amor!”.

 

Repertório escolhido pelo Warilou sintetiza trajetória do grupo que completou 30 anos de estrada.
Repertório escolhido pelo Warilou sintetiza trajetória do grupo que completou 30 anos de estrada. Divulgação
 

Show tem lambada, samba e muito gás

Alguns dos artistas já adiantaram seus repertórios. A banda Pérola Negra traz uma mistura de ritmos dançantes, como cumbia, merengue e, em especial, o brega paraense. O cantor Markinho Duran incluiu em seu setlist a música “Tarde Demais”, parceria com Lucinnha Bastos. “Ela virou um sucesso imenso em 2020, tocando bastante nas rádios”, comemora. O Mestre Cacá, diretor de bateria do Rancho, garante a alegria com sambas antológicos do carnaval carioca e da escola jurunense. “A gente promete colocar a moçada para dançar. É só arredar o sofá e curtir o som da bateria do Rancho Não Posso Me Amofiná”, convida.

O repertório do Warilou vai sintetizar sua trajetória, com a música que deu nome à banda e fala desse sentimento envolvente que a música gera em todos os seus integrantes, culminando com “Brasil da Lambada”. “Essa música representa o momento que a gente vive agora, dos 30 anos de celebração não só da longevidade da banda Warilou como da longevidade desse ritmo, que completou 40 anos em 2020 e que invadiu esse planeta através de vários artistas, o que nos inclui”, comenta Joba.

Já Elói Iglesias traz o hino do carnaval paraense “Pecados de Adão” e “Me Dá Teu Cupuaçu”, parceria dele com Juca Culatra, Thais Badu e Dona Onete. “‘Pecados’ é uma letra que fala da esperança, do amor, do verão, das coisas maravilhosas; e cantei ‘Cupuaçu’ que é um símbolo da nossa gastronomia, da nossa cor, uma música bem animada, com cara de carnaval. Eu sou uma pessoa do carnaval, tentei trazer esse clima para o show, espero que vocês curtam porque eu amei”, diz o cantor.

Reunir essa turma tão animada e consagrada junto ao público paraense, destaca o diretor comercial do Grupo RBA, Nilton Lobato, se deve especialmente às parcerias que também queriam garantir um fim de ano especial. “O nosso objetivo é levar entretenimento, música e alegria para esses paraenses, em meio a esse ano que foi de muitas privações e provações. E quero agradecer de antemão à Assembleia Paraense, que esteve conosco, nós gravamos este especial musical lá, e também aos nossos grandes patrocinadores e parceiros comerciais: o Grupo Líder, a Prefeitura de Barcarena e a Macedo Hospitalar”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS