Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
BEM PARAENSE

Lia Sophia canta em live dedicada à música paraense

O “Canta Pará” ocorrerá na próxima terça-feira, 24, pelo YouTube

domingo, 22/11/2020, 08:16 - Atualizado em 22/11/2020, 18:15 - Autor: Michelle Daniel


| Divulgação

Bem paraense e festivo. É assim que a cantora Lia Sophia descreve como será o “Canta Pará”, live musical que ocorrerá na próxima terça-feira, 24, pelo YouTube. Lia é a grande estrela da noite apresentada pela também cantora Mariana Belém. O show promovido pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) pretende homenagear a música paraense ainda com a apresentação do Grupo de Percussão do Projeto Vale Música Belém e do coro da Fundação Carlos Gomes.

Em conversa com o DIÁRIO, Lia Sophia conta que fará a apresentação direto do Centro Cultural Rio Verde, em São Paulo, sem público, apenas com a estrutura de apresentação, equipe de transmissão e acompanhada de parte da sua banda: Franciele Oliveira (percussão), Peter Mesquita (contrabaixo); Rafa (guitarra) e Rafael Franklin (bateria). “Eu e Mariana vamos fazer a apresentação da noite e vou ter o prazer de me reencontrar com parte da equipe de dentro de uma casa de show que está fechada nesse período de pandemia”, comenta.

A cantora diz estar ansiosa pelo show e promete que ele terá dança e emoção, com um repertório de canções de própria autoria e de outros compositores paraenses. “É um show pra gente falar da música paraense. Vou fazer coisas minhas e também grandes sucessos da música nortista, porque é isso, cantar o Pará e mostrar um pouco

dessa cultura”, comenta.

Entre as canções dela que não podem faltar, estarão “Ai Menina”, “Incendeia” – que fez parte da trilha de “A Força do Querer”, atualmente reprisada pela TV Globo na faixa das 21h. E não pode faltar o clássico “Ao Pôr do Sol”, composta por Firmo Cardoso e Dino Souza, regravado por Lia no seu álbum “Amor Amor”, em 2010. “Acho importantíssimo o diálogo com outros compositores, cantar outras músicas de artistas exatamente para mostrar o trabalho de toda uma turma de compositores incríveis, uma história de nossa música que é tão forte, tão poderosa”, diz.

No repertório dela estão ainda artistas como Waldemar Henrique, Ronaldo Silva, Dona Onete e Pinduca. “Costumo colocar para que as pessoas tenham referências de onde eu venho, o que escuto, quem me inspira. E, como o show se chama ‘Canta Pará’, estou cantando eu e um monte de gente que trago junto”, adianta.

Todo o misto de compositores e ritmos paraenses estará expresso no palco com a personalidade alegre e dançante da cantora. Além de cantar e tocar, Lia pretende fazer o público não ficar quieto. “Vai ser um apanhadão de um monte de canções e de muitas manifestações festivas, pois estamos passando por esse período de distanciamento, e estou fazendo repertório bem festivo mesmo, para as pessoas virem comigo, cantarem, interagirem comigo”, diz. “Adoro dançar. E quanto estou no palco me entrego muito”, completa.

Pela rede, muitas conexões

Ainda durante a live, Lia deve cantar “Ela Chegou pra Ficar”, single que lançou há um mês, num ritmo de carimbó eletrônico. E outras novidades chegarão em breve. A cantora se prepara para lançar nova música já na próxima sexta-feira, 27. “Parece Feitiço”, com clipe gravado no início de novembro, em Alter do Chão, com uma equipe reduzida e seguindo todas as normas de segurança sanitária, com direção do paraense Thiago Pelaes.

Ela adianta que tem novos grandes projetos que foram adiados por conta da pandemia. Um deles é em parceria com o escritor e poeta paraense João de Jesus Paes Loureiro, que escreverá os poemas enquanto ela fará as composições. “A gente fala um pouco da cultura do Pará, dos mitos... é muito rico esse projeto, enorme. Vamos fazer clipes e pequeno documentário”, comenta.

Enquanto não há previsão de tudo voltar ao normal ao ponto de permitir o avanço desses trabalhos, Lia compõe, grava clipes caseiros e se reinventa. “O período foi extremamente produtivo para mim, aprendi muita coisa de como lidar com a distância, me comunicar virtualmente, tive plateias incríveis, o número de seguidores subiu e as pessoas curtiram nossos encontros. Foi positivo em termos de produção e aprendizado”, diz.

PERCUSSÃO

Também participando do “Canta Pará”, o Grupo de Percussão do Projeto Vale Música Belém deve apresentar um pot-pourri de carimbós. Com arranjo de Marcos Matos, o público também vai curtir canções como “Ê Pará”, de Daniel Miranda; “Curió do Bico Doce”, de Gonzaga Blantez; e “AiMenina”, de Lia Sophia.

Na capital paraense, o Vale Música é realizado pela Fundação Amazônica de Música desde 2004, com patrocínio da Vale, via Lei Federal de Incentivo à Cultura. A iniciativa tem como objetivo a formação musical de crianças e jovens das Região Metropolitana de Belém que estudam em escola pública ou são bolsistas de escolas particulares, assíduas nas aulas.

Após o desenvolvimento no instrumento, os jovens ingressam nos grupos do Vale Música, como o Grupo de Percussão, a Orquestra Sinfônica Vale Música, a Banda Sinfônica Vale Música, e o Coral Vale Música. Em 16 anos de atividades, cerca de 1,2 mil pessoas já foram beneficiadas.

PROGRAME-SE

Canta Pará - Live Musical com Lia Sophia e Banda, Projeto Vale Música e Coro Carlos Gomes, com apresentação de Mariana Belém.

Quando: Terça-feira, 24, às 20h.

Onde: Transmissão ao vivo pelo youtube.com/portal damineracaobrasil

Patrocínio: Hydro

Apoio Cultural: Instituto Cultural Vale e Simineral

Midia Partner: DIÁRIO DO PARÁ e Exposibram 2020

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS