Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
Games

Confira 15 jogos que gostaríamos de ver em um possível N64 Classic Edition

quinta-feira, 29/06/2017, 16:35 - Atualizado em 29/06/2017, 16:35 - Autor:


O SNES Classic Edition está a caminho e isso é uma ótima notícia para todos os nostálgicos de plantão. Mas, sem nenhuma surpresa, os fãs já estão imaginando se a Nintendo está interessada em continuar esta tradição de relançar outros de seus clássicos consoles, sendo que o próximo seria o Nintendo 64.

Então decidimos deixar nossa imaginação voar alto e escolhemos 15 jogos que nós gostaríamos de ver eventualmente em um possível N64 Classic Edition, se é que ele existirá algum dia.

Nesta lista, separamos alguns dos títulos mais importantes do console. Vale notar que estão inclusos jogos que provavelmente não poderiam ser relançados por questões de licenciamento, como os produzidos pela Rare, que hoje pertence à Microsoft. Mas sonhar é de graça, então vamos nessa!

Super Mario 64

n64-mario64

De todos os títulos nesta lista, este é um que, sem dúvida, estará no aparelho (se ele for lançado um dia), então vamos tirá-lo do caminho. Não apenas é o principal jogo do encanador bigodudo na plataforma, como é um dos maiores clássicos da história dos games.

Super Mario 64 estabeleceu um modelo para jogos de plataforma e aventura em 3D, introduzindo elementos que até então não existiam ou ainda não tinham sido usados de forma adequada. O título e sua jogabilidade com o direcional analógico, que virou um padrão na indústria, ditaram como jogos tridimensionais precisariam ser dali para frente, exemplos que são seguidos até hoje.

Donkey Kong 64

n64-dk64

Se Mario 64 estabeleceu um padrão para o gênero de aventura 3D, Donkey Kong 64 aperfeiçoou seus conceitos, assim como a franquia tinha feito no Super Nintendo. O jogo introduzindo uma aventura enorme e complexa, com um grande mapa para ser explorado em busca de uma infinidade de colecionáveis. Este foi um dos poucos títulos a utilizar o Expansion Pak, que aumentava o poder do console para que pudesse rodar o jogo.

Banjo-Kazooie

n64-banjo-kazooie

Assim como DK64, Banjo-Kazooie foi um marco para os donos de Nintendo 64 e aperfeiçoou tudo o que Mario 64 tinha apresentado, com uma aventura ainda mais completa, personagens carismáticos, um divertido mundo para explorar e mecânicas criativas que aproveitavam bem o design das fases. A desenvolvedora Rare produziu uma ótima continuação no console, Banjo-Tooie, que também não seria nada mal ver num possível N64 Mini.

GoldenEye 007

n64-goldeneye

E por falar na Rare, a desenvolvedora fez alguns dos seus melhores títulos no Nintendo 64. Outro exemplo foi GoldenEye 007, um título obrigatório para todos que tinham o console. O jogo foi um dos primeiros (se não o primeiro) a apresentar um FPS totalmente tridimensional que funcionava de forma natural em um console. Ironicamente, isso era possível graças ao esquisito controle do aparelho, que permitia mover o personagem e mirar de forma independente, uma jogabilidade que virou padrão nos controles de dois analógicos.

GoldenEye 007 também se destacava graças ao seu divertido multiplayer para quatro jogadores na mesma tela, com partidas que eram sempre insanas e divertidas. Quem nunca plantou minas de proximidade em locais inusitados ou reclamou do amigo que pegava o infame personagem Oddjob, que era muito baixo para mirar?

Perfect Dark

n64-perfect-dark

Naturalmente, também não dá para falar de Rare sem citar Perfect Dark, que na época foi considerado o sucessor espiritual de GoldenEye. O jogo aproveitou conceitos bem parecidos com os de seu antecessor, inclusive no multiplayer, mas os aperfeiçoou, sendo a experiência definitiva para quem queria um bom FPS no console, fosse para jogar sozinho nas missões ou para curtir com os amigos em casa.

Turok

n64-turok

O Nintendo 64 teve muitos games de FPS, incluindo versões de clássicos do PC como Duke Nukem e Hexen. No entanto, Turok foi um show à parte que se destacava pelos seus belos gráficos (na época), pela enorme variedade de armas criativas e muito sangue.

Ele não tinha um multiplayer divertido como GoldenEye, mas compensava pela sua campanha, onde caçávamos dinossauros e monstros da forma mais brutal possível, simplesmente porque era legal fazer isso.

A franquia também ganhou mais dois jogos no Nintendo 64, ambos maiores, mais violentos e brutais do que o primeiro, mas todos muito bons.

Star Fox 64

n64-star-fox

Hoje em dia a franquia Star Fox tem ido de mal a pior, mas seu título no 64 é considerado por muitos o melhor da série. Além de trazer tudo o que o primeiro jogo tinha, Star Fox 64 introduziu novas mecânicas para a franquia e conversas dubladas (“Do a Barrel Roll!”). Não apenas isso, ele também foi um dos responsáveis por popularizar a função de “tremer o controle”, já que vinha com o acessório Rumble Pak, hoje algo comum em praticamente todos os controles.

Kirby 64: The Crystal Shards

n64-kirby

Este não foi exatamente um clássico que todo dono do console experimentou, mas não se engane: Kirby 64 foi um ótimo jogo, com fases divertidas e mecânicas criativas. Embora tivesse gráficos totalmente tridimensionais, o título adotou uma jogabilidade mais parecida com 2D, seguindo o estilo tradicional da franquia. O game também tem uma épica e surpreendente batalha final que todo fã deveria enfrentar.

Mario Kart 64

n64-mario-kart

Para muitas pessoas, este foi o jogo que os fez comprar o console na época. Mario Kart 64 tem algumas das pistas mais icônicas da série, muitas sendo utilizadas até nas iterações mais modernas da franquia. Não apenas isso, quatro pessoas podiam jogar juntas pela primeira vez, resultando em corridas emocionantes, batalhas para destruir balões e muitos amigos brigando. Sem dúvidas, um dos melhores títulos da franquia.

Mystical Ninja Starring Goemon

n64-goemon

Este é outro jogo que é pouco falado, mas que criou uma enorme legião de fãs com aqueles que jogaram. Goemon está meio apagado hoje em dia (por quê?), mas o famoso ninja ganhou sua própria aventura 3D com elementos de RPG no 64 e ela era excelente.

Aliás, o jogo não impressionava apenas pelos seus belos e carismáticos gráficos na época, mas também pela sua divertida aventura e alguns momentos bem malucos que ficaram nas memórias de todos.

Paper Mario

n64-paper-mario

Com a relação entre a SquareSoft (atual Square Enix) e a Nintendo em ruínas, as chances de um Super Mario RPG 2 eram mínimas. No entanto, isso foi remediado com o criativo Paper Mario, que apresentou uma nova versão do encanador em formato de papel e acabou criando uma nova franquia de jogos.

Com um humor irreverente, o jogo trazia uma divertida aventura, mas se destacava principalmente suas mecânicas: durante a exploração, Mario podia usar seu formato de papel para resolver quebra-cabeças, enquanto nas batalhas o jogador precisava executar certos comandos para melhorar ataque e defesa, uma versão evoluída do que tinha sido apresentado no RPG anterior.

Pokémon Stadium 2

n64-pokemon-stadiuim

Falamos no começo que estávamos deixando a imaginação voar e não eras brincadeira. As chances de Pokémon Stadium 2 ser relançado em um possível N64 Mini são mínimas, já que o jogo só poderia ser totalmente aproveitando com um Transfer Pak, que permitia transferir monstrinhos ou até jogar os clássicos jogos do Game Boy. Mas e se o aparelho vier justamente com isso?

Stadium 2 trouxe os “novos” monstrinhos de Pokémon Gold e Silver para o mundo 3D, contava com diversos minigames divertidos e expandiu a experiência do título original. Poder jogá-lo novamente com nossos antigos Pokémon do Game Boy seria simplesmente sensacional.

Super Smash Bros.

n64-smash-bros

A própria Nintendo não colocava muita fé no jogo na época, mas este acabou sendo um dos maiores clássicos do 64, gerando sua própria franquia de sucesso nos consoles seguintes e até mesmo se estabelecendo como um eSport. Nada mal.

O jogo colocava alguns dos principais personagens de diferentes franquias da Nintendo para se bater em lutas completamente malucas para até quatro jogadores simultâneos, com golpes exagerados, itens caóticos e muita coisa acontecendo ao mesmo tempo na tela. O tipo de multiplayer que nunca perde o charme.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

n64-ocarina

Vocês todos sabiam que este momento estava chegando, mas isso era óbvio. Ocarina of Time é considerado, até hoje, um dos melhores jogos da história dos games. Assim como Mario 64, ele ajudou a estabelecer padrões para jogos de aventura e ação em 3D, sendo que sua maior contribuição foi, provavelmente, o sistema de “travar a mira” em um alvo, uma mecânica usada até hoje.

Ocarina of Time apresentou um escopo nunca antes visto em um jogo, seja com o enorme campo de Hyrule onde podíamos cavalgar à vontade, aos colossais e complexos calabouços que nos deixavam perdidos, aos inúmeros segredos escondidos em cada canto dos mapas ou à habilidade de viajar no tempo e ver duas versões deste mesmo mundo vasto como Link criança ou adulto.

The Legend of Zelda: Majora’s Mask

n64-majoras

Se Ocarina of Time não pode faltar, claramente o mesmo vale para este jogo. Embora seja bem mais conciso do que seu antecessor, Majora’s Mask ousou introduzir mecânicas inovadoras, como a habilidade de voltar três dias no tempo para impedir a queda da lua e as máscaras que transformam Link em entidades de diferentes raças, cada um com suas próprias habilidades.

Embora tenha menos calabouços do que Ocarina of Time, os de Majora’s Mask são muito mais complexos, cada um protegido por alguns dos chefes mais interessantes de toda a franquia. Não apenas isso, o jogo também contava com uma história mais profunda e sombria, muitas vezes até mesmo perturbadora. Um clássico!


Estes são alguns dos principais títulos que gostaríamos de ver em um possível N64 Classic Edition. E vocês, quais jogos acham que não poderiam faltar no console miniatura, se um dia ele for lançado?

Fonte: Jovem Nerd

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS