Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$
ESPERANÇA

17 anos sem a irmã: Victor Belford continua fazendo apelo “Volta, Priscila”

Priscila Belfort desapareceu em 2004

domingo, 10/01/2021, 11:37 - Atualizado em 10/01/2021, 11:37 - Autor: Com informações Época


Os filhos do ex-lutador também mandaram um recado para a tia.
Os filhos do ex-lutador também mandaram um recado para a tia. | Reprodução

Desaparecida desde 2004, Priscila Belford ainda não tem seu paradeiro traçado há 17 anos. No último sábado (9), Victor Belford publicou um vídeo nas redes sociais ao lado da esposa, Joana Prado, e dos três filhos, David, Victoria e Kyara, fazendo um apelo: “Volta, Priscila”.

O ex-lutador de MMA também convidou outras pessoas a participarem da causa para ajudar as famílias que sofrem pelo desaparecimento de algum parente.

“Há 17 anos, minha mãe, Jovita, deixou minha irmã no trabalho e, desde então, ela está desaparecida. No Brasil cerca de 80 mil pessoas desaparecem por ano e metade são crianças e adolescentes. Convido todos vocês a virem lutar esta luta comigo, minha família e todas as famílias afetadas por este mal, agradecemos”, escreveu Victor sobre a irmã, que tinha 30 anos quando sumiu.

“Esta mensagem é para todos os gurus da tecnologia por aí: temos que criar maneiras para que possamos diminuir esse número e acabar com a indústria do tráfico sexual / indústria do tráfico humano / adoções ilegais e tráfico de órgãos”, completou.

Belfort aproveitou que a companhia da família para lembrar que os filhos não tiveram a chance de conhecer a tia. Os filhos do ex-lutador mandaram um recado para a tia; “Queria muito conversar com você”, disse Kyara, de 11 anos. “Eu queria muito te dar um abraço”, contou Victoria, de 13. David, o mais velho, lamentou a ausência da tia e disse que gostaria de que ela acompanhasse seus jogos de futebol americano.

Entenda

A mãe de Victor, Jovita Belfort, deixou sua irmã na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, na região central da capital fluminense, em nove de janeiro de 2004. Priscila saiu para almoçar e desde então não foi mais vista. Inúmeras teses foram levantadas e investigadas pela polícia, o caso ganhou repercussão na mídia, porém a família da universitária não teve nenhuma notícia sobre o real paradeiro de Priscila.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS