Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
'FLERTE COM DEUS'

Ludmilla cria célula, fala de sua conversão e vida com Deus

Funkeira Ludmilla explica conversão e diz que conversa com Deus, que não liga para roupas que ela veste.

quinta-feira, 12/11/2020, 11:23 - Atualizado em 12/11/2020, 11:31 - Autor: Com informações de UOL


Ludmilla e a namorada, a bailarina e influencer Brunna Gonçalves.
Ludmilla e a namorada, a bailarina e influencer Brunna Gonçalves. | Reprodução

Ludmilla, 25, está diferente: mais ousada e mais segura de si. Desde que se viu travada em uma cama com um problema na coluna em 2019, a cantora conta que a sua fé se fortaleceu. “Ali foi quando Deus se apresentou a mim e mudou meu quadro”, diz a funkeria, que recentemente criou a Big Célula da Ludmilla –encontro em que ela reúne pessoas para orar, entoar cânticos religiosos e estudar a Bíblia.

A funkeira diz que fala muito com o Todo Poderoso e não deixa de obedecê-lo. Mas até o momento, afirma, Ele não fez nenhuma restrição às roupas que ela veste, as músicas que canta ou influenciou nos rumos da sua carreira. É algo, relata Ludmilla, mais de “dentro para fora”. “O meu coração está todo limpo, todo em paz […] A força que eu estou por dentro não está no gibi.”

Ludmilla: flerte com Deus e 'Rainha da Favela' homenageia funkeiras - Folha  PE

Ludmilla entre MC Carol de Niterói, Taty Quebra Barraco, Valesca Popozuda e MC Kátia A Fiel - Foto: Divulgação/ Rodolfo Magalhães

“E meu Pai até agora não mandou em nada na minha carreira. Vocês podem ter certeza que ele não disse assim: ‘Hein, não quero mais você mostrando a bunda, não quero mais você falando isso, não quero mais você tomando isso'”, acrescenta.

O aviso é outro, segundo ela. “O único recado que ele me deu para passar a vocês é: ‘amem uns aos outros, e Deus acima de tudo'”. Desta forma, sem tabus, a artista está cheia de planos para o pós-pandemia. “Vai ser trabalho até o ‘popozão’ arder”, relata. Antes, já nesta quinta-feira (12), ela lança o clipe de “Rainha da Favela”, música apresentada pela primeira vez, nesta quarta (11), no Prêmio Multishow.

Cúpula do Funk 

O vídeo de "Rainha da Favela" foi gravado em dois dias na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, na semana passada, e provocou um grande tumulto. Tanto que a última cena prevista não pôde ser filmada. "Penso que a Rocinha inteira já sabia que eu estava lá. Era muita gente, muita criança saindo de casa para falar comigo, para me abraçar. Não tinha como a câmera se mexer, não tinha como fazer nada e ia acabar ficando perigoso por causa da aglomeração", relata.

Apesar do imprevisto, Ludmilla diz que o clipe não foi comprometido e que ela ficou muito "encantada" com a recepção que teve no local. Por causa disso, já pensa em desenvolver projetos sociais na Rocinha. "Em breve, vamos fazer alguma coisa para ajudar essas crianças."

Uma das cenas é inspirada na representação da Santa Ceia cristã, a última refeição que Jesus Cristo compartilhou com seus apóstolos antes de ser crucificado. Polêmica à vista? Ludmilla diz que a sua intenção não é essa. "Longe de mim querer comparar a gente, a nossa música com Jesus", reforça.

A influência, diz ela, é só em relação à imagem e ao posicionamento dos apóstolos na mesa. "Eu pensei: 'Como posso colocar elas ali comigo, uma coisa mais 'poderzão', que caibam todas, que ninguém fique de fora, nem uma apareça mais ou menos?". Ludmilla prossegue que a proposta é mais "churrascão da laje" e "cúpula do funk", e menos Santa Ceia.

Além do clipe de "Rainha da Favela", a cantora prepara o DVD do álbum "Numa Nice" e está cheia de projetos para 2021. Ela conta que aproveitou o período de isolamento social para organizar a carreira (virou a sua própria empresária) e tirar planos e sonhos do papel. "Com o fim da quarentena, vamos para cima com clipes, features, DVD de 'Numa Nice', campanhas, roupas, novos shows, muita novidade", conclui.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS