Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
“PASSADO VERGONHOSO”

Ex-Miss Bumbum e agora pastora desabafa: "atiram pedras em mim"

No período em que decidiu abandonar a carreira como modelo, ela conta que chegou a passar fome

segunda-feira, 07/09/2020, 19:45 - Atualizado em 07/09/2020, 19:45 - Autor: Com informações de divulgação


| Reprodução

A agora pastora evangélica Ana Akiva, que é ex-Miss Bumbum, revelou detalhes da sua conversão durante uma live no Instagram. Pela primeira vez, ela abriu o jogo sobre as polêmicas que se envolveu durante o concurso de beleza, desmentiu que namorou uma amiga, e garantiu que tudo foi estratégia para conquistar destaque na competição e na mídia.

“Tenho um passado vergonhoso, onde fazia de tudo para aparecer, ter status e ser vista como uma mulher sensual. Cheguei a forjar um relacionamento com uma amiga só para ter fama. Era tudo mentira”, afirma. “Hoje tenho Deus em minha vida, tenho um arrependimento profundo e uma nova missão de vida. Deixei as polêmicas e uma vida de subcelebridade para levar adiante a palavra de Deus. Recebi um chamado e é isso que venho honrado nesses anos”. 

No período em que decidiu abandonar a carreira como modelo e viver no anonimato, Ana conta que passou fome. Com dois filhos para criar, chegou a vender roupas de porta em porta e ganhou apoio de membros da igreja da sua cidade para conseguir sobreviver. Sem trabalho e com dívidas, buscou apoio na fé e passou a frequentar igrejas em Goiânia, onde morava. 

Divulgação
 


“Foi um período muito difícil, minha filha chegou a comer macarrão cru porque não tinha dinheiro para comprar gás. Me apeguei à Bíblia e à minha fé e tive a certeza que Deus muda decretos e histórias. E hoje louvo todos os dias por ter me resgatado da vergonha, por ter me exposto tanto, e me submetido a tantos escândalos. Eu vivi uma vida que não era minha, eu estava tomada pelo pecado”, lembra. 

Disposta a inspirar outras pessoas, Ana diz que viveu no anonimato desde a sua conversão em meados de 2015, mas tem sido cobrada pela comunidade evangélica nas últimas semanas por ainda não ter contato seu testemunho publicamente. Por esse motivo, decidiu abrir o jogo, contar como foi sua conversão e o que Deus fez em sua vida. 

Divulgação
 

“As pessoas atiram pedras em mim, questionam a minha conversão e o meu testemunho. Mas Deus sabe da minha história e da minha verdade. Atirar pedras e julgar o próximo é uma realidade, isso sempre aconteceu. Se fizeram isso com Jesus, por que não vão fazer comigo? Encaro isso com oração e sigo na minha missão de resgatar outras vidas, de ajudar pessoas e de levar a palavra de Deus por onde eu passar”. 

Com uma vida renovada, a pastora agora foca suas energias em projetos sociais no interior de São Paulo, onde mora atualmente. Ana Também fez cursos de capelania, que capacita religiosos para fazerem cultos e prestar assistência em órgãos públicos. Ela já visitou alguns hospitais e pretende estender esse trabalho a presídios femininos.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS