Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
DIREITOS IGUAIS

Vídeos de Hadson respondendo mulheres levantam debate sobre machismo na web

terça-feira, 10/03/2020, 17:08 - Atualizado em 10/03/2020, 17:08 - Autor: Redação


Comentários do ex-BBB exemplificam a estrutura do machismo e misoginia na era digital.
Comentários do ex-BBB exemplificam a estrutura do machismo e misoginia na era digital. | Divulgação

Responder as investidas incisivas de homens na web se tornou um tema para especialistas. Mesmo com grandes debates e o assunto à tona, principalmente após o Carnaval, quando as mulheres foram a ruas com o movimento “Não é não”, lutando contra o assédio, essa prática de diminuir as mulheres ainda persiste na sociedade.

Comportamentos machistas de paraense e amigos no BBB 20 provocam reações e reflexões

Um efeito comum do machismo e a misoginia, que colocam o “homem superior a mulher”, é fazer com que eles não consigam aceitar um “fora”, principalmente diante do público. Um exemplo disse foi um vídeo do paraense Hadson, que participou do Big Brother Brasil 20, no qual ele comenta sobre a Digital Influencer Emily Garcia, após ela expor uma situação em que ele “dava em cima dela”. O comentário foi considerado por internautas como uma forma de "menosprezar" a mulher.

Começando o vídeo dizendo aos risos que “Hadbala é polêmico”, apelido dado por ele mesmo em referência a um jogador argentino, o ex-BBB, em tom de deboche, diminui a digital: “todo mundo conhece como ex do Jerry Smith”.

A frase altamente machista mascara aos olhos de Hadson o trabalho que Emily desenvolve na web, mas principalmente a história dela. Vale ressaltar que ela tem 3,6 milhões seguidores no Instagram, enquanto que Hadson tem 177 mil.

 

Hadson se surpreende com baixo número de seguidores e repórter diz que ele terá que assumir os erros

Mais uma vergonha: ex-BBB Hadson é vaiado durante festa em Belém 

Cadê as faixas? Hadson é recebido por pouca gente no aeroporto de Belém

Não satisfeito, ele ainda avisa que não irá mais curtir fotos dela e nem mandar mais emojis. “Tu perdeu pessoas que te admiravam”, acrescentou. Ele ainda disse que a sua namorada concorda com tudo.

Outro vídeo que veio à tona foi dele dizendo que não ficaria com a Rafaella Kalimann, que continua na casa do BBB 20. Ela afirma que teria cogitado ficar com ela, mas “hoje não mais”. Um adendo: Rafa sempre se manteve longe de Hadson dentro no programa, inclusive foi uma das pessoas que ficou contra ele ao expor o “teste de fidelidade”.

Em uma ocasião, o paraense disse para Rafa: “Você fica comigo?”, enquanto ela respondeu na sequência: “não”. “A única mulher que eu queria aqui era você. Não fico com mais ninguém”, acrescentou o paraense.

 

EXPERIMENTO

Um experimento realizado pelo Geledés em 2017 mostrou que os homens não sabem lidar com mulheres que sabem do “seu valor” ao receber um elogio deles. Na ausência de um “obrigada”, e no lugar uma resposta “agradecendo naturalmente e dizendo que concorda com todas as qualidades atribuídas a ela”, o estudo observou que os homens não gostam de saber que as mulheres se sentem assim e em muitos casos até retiram os elogios.

NATURALIDADE

As mulheres estão abrindo seus horizontes e começando a entender sobre o “dar em cima” invasivo de muitos homens. O primeiro passo é expor e não mais se calar, como Emily Garcia fez, que causou a resposta de Hadson.

Um comportamento totalmente machista é quando um homem não aceita a recusa de uma mulher e tenta inferiorizá-la a qualquer custo O descarte de home que tem ego elevado gera esse tipo de revolta, já que se recorre a crença de que o homem não pode ser desprezado.

“Esse cara obviamente tem uma autoestima que é impressionante. Aliás, homens de um modo geral, eles têm uma autoestima que é invejável. A sociedade afirma que homens são superiores, né? Uma sociedade patriarcal, machista, misógina, que sempre trata a mulher com inferioridade. Então como que uma criatura que é inferior, ela vai ter a desfaçatez de expor um cara tão superior, com uma autoestima tão boa? Ele se sente, ele é gostado, ele acha que é amado, admirado e tal tudo mais”, explicou uma participante do projeto “Não é Não” de Belém, que preferiu não ser identificada.

“No caso dessa situação, ele está nos seus 15 minutos de fama - não sei nem o nome dele, só que estava no Big Brother, ai vem uma mulher que sabe da sua beleza, que chama atenção, e que dispensa esse cara, porque para ela não interessa, possivelmente por causa do comportamento e das polêmicas, de todas as situações que que as pessoas observaram, quem assiste Big Brother", continuou.

“Esse mecanismo está bem claro nesse comentário: ‘Eu sou um homem, obviamente, eu tenho mais valor que qualquer mulher, mas aí essa que me expôs, preciso que ela seja desvalorizada. Então eu vou fazer um comentário público e para piorar a situação, vou pegar a opinião de uma outra mulher que é pra validar o que eu estou dizendo, né. Aí ninguém vai poder me acusar de machismo “, acrescentou.

NÃO É NÃO

A campanha “Não é Não” contra o assédio ganhou 15 estados brasileiros neste Carnaval, entre eles o Pará. O objetivo foi de alertar a sociedade e evitar o assédio, principalmente neste último feriado.

Tatuagens temporárias foram distribuídas com a frase para conscientizar sobre o tema.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH) informou que nos meses de Carnaval as queixas de violência sexual costumam aumentar até 20%, através do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) e do Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher). 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS