Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
"PRETO E MACACO"

BBB Hadson Nery já foi acusado de injúria racial em jogo do Parazão

quinta-feira, 23/01/2020, 20:50 - Atualizado em 23/01/2020, 20:50 - Autor: DOL


Hadson Nery (à esquerda) se envolveu em polêmica com o zagueiro Yan Rodrigo (à direita) em 2014
Hadson Nery (à esquerda) se envolveu em polêmica com o zagueiro Yan Rodrigo (à direita) em 2014 | Reprodução

O reality show Big Brother Brasil 20 começou há pouco mais de dois dias, mas as polêmicas envolvendo o ex-jogador paraense Hadson Nery, que participa da edição do programa, não param de surgir: uma delas é que Nery foi acusado de agressão e de injúria racial contra um zagueiro da Tuna, em novembro de 2014, durante um jogo do Parazão. 

BBB paraense é alvo de chacota e vira meme na web. Confira!

BBB paraense Hadson explica vídeo polêmico em que rasga roupa de torcedor

Na época da partida, as acusações feitas por zagueiro Yan Rodrigo foram noticiadas pelo portal DOL. “Ele me chamou de preto e macaco, muitas pessoas ouviram”, afirmou Yan na ocasião.

Naquele jogo, Hadson - que era jogador e dirigente do time paraense Bragantino - e Yan foram expulsos após trocarem socos. O zagueiro da Tuna acusou Hadson de ter cavado a expulsão após diversas agressões durante a partida. 

“Ele já tinha me dado dois socos no rosto ao longo da partida, até que no momento da confusão eu caí e o juiz expulsou os dois. Quando levantei e fui conversar com o árbitro, ele veio por trás e me deu mais um soco. O juiz disse que não viu o momento”, relatou o zagueiro. 

Yan Rodrigo ainda reiterou as acusações de injúria racial e afirmou que o Boletim de Ocorrência do caso foi registrado. 

“Eu tenho testemunhas que viram tudo, fiquei muito triste pelo ocorrido e vou levar essa situação até o fim. Quando cheguei em casa vi meus familiares chorando, isso dói demais. Não sinto que o racismo foi só contra mim, tinham alguns negros em campo, ele isso é ofensa para eles também. Nunca passei por uma situação dessas”, desabafou Yan.

As acusações do zagueiro da Tuna foram reforçadas pelo jogador Diego Índio, que atuou com Hadson no Paysandu. 

POSICIONAMENTO

Hadson também apresentou sua versão sobre a confusão na partida: ele negou veemente as acusações de racismo e disse que iria processar Yan, caso ele não se retratasse ou provasse o que estava dizendo. 

“Eu não chamei nem palavrão para o Yan, chamei apenas de moleque e otário. Assim como eles tem testemunhas eu também tenho. Vou entrar com um processo contra eles (Yan e Diego Índio), eles precisam se retratar ou provar tudo isso”, explicou.

Sobre o lance da expulsão, Hadson considerou o fato “normal”. “ Foi um lance de rivalidade de jogo, normal. Troquei empurrões com o Yan para que ele fosse expulso, porque eu sabia que se tirasse ele o meu time se dava bem em campo”, finalizou Hadson na época. 

(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS