Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
CARIMBALADA

Show reúne ritmos de carimbó, guitarrada e pé-de-serra em Belém

quinta-feira, 31/10/2019, 18:28 - Atualizado em 31/10/2019, 19:38 - Autor: DOL


| Divulgação

O cantor e compositor Mano Ió se apresenta nesta quinta-feira (31), no Fuxico Beer, pelo “Projeto Carimbalada”. Juntam-se a ele, a cantora Zara, Léa Monteiro e o músico Rafael Guerreiro. O show começa às 21h, unindo carimbó, reggae, rock e a guitarrada num só lugar.

Sob o comando de Mano Ió, a “Carimbalada” está completando dois meses com edições todas as quintas-feiras, dando oportunidade a artistas de desenvolverem projetos autorais. “A gente tenta trazer de tudo um pouco para o nosso show, como carimbó, guitarrada e forró pé-de-serra e isso fortalece a cena da música autoral. É um espaço aberto aos artistas que estão desenvolvendo sua música e sua arte”, detalha o músico.

No palco, a abertura do show é feita pelo instrumentista Rafael Guerreiro. “Nesse momento, ele começa a convidar os músicos para se unir a ele no palco, esses músicos saem da própria plateia. Nessa dinâmica, sobe um, desce outro e depois, quando se vê, está formada uma banda completa, gerando um momento bem legal para todo mundo”, antecipa.

INFLUÊNCIAS

Eugênio José Pinheiro Ribeiro, conhecido como Mano Ió, vive no meio artístico há pelo menos duas décadas. Além de compositor, ele também é multi-instrumentista. Influenciado pelos grandes mestres do carimbó, conta que há quatro anos se lançou em carreira solo, após um longo tempo integrando a banda Mega Pai d’Égua. “Sou músico há muitos anos, e senti a necessidade de explorar a minha arte, a música raiz que é a minha verdade. Nesta trajetória, busco desenvolver um trabalho autoral, homenageando nossos mestres e mestras do carimbó”, conta.

Mano Ió diz que em paralelo com o trabalho da banda, desenvolveu um projeto com reggae, numa pegada mais tribal, tendo fortes influências de Bob Marley. Já no carimbó tradicional, bebeu na fonte da musicalidade de Mestre Verequete e no pé-de-serra de Luiz Gonzaga. “Eles são as minhas maiores inspirações musicais”, admite, fazendo uma associação bastante inusitada. “Tenho uma tendência a fazer uma relação do carimbó de Verequete com o pé-de-serra de Luiz Gonzaga, numa alusão das duas coisas, e o nosso show tem muito dessa influência. No pé-de-serra, são três elementos básicos - zabumba, triângulo e sanfona - enquanto no carimbó pau e corda, tradicional, tem o curimbó, a maraca e o banjo”.

Neste trabalho solo, Mano Ió vem se aproximando de parceiros que somam em sua trajetória. E a cantora Zara, uma das artistas que se apresentam nesta quinta no “Carimbalada”, é uma delas. “A Zara é uma cantora que trabalha com produção de vídeo e foi uma das nossas parcerias no meu videoclipe lançado no período do Círio de Nazaré (‘Vem Viver o Círio de Nazaré’). É um trabalho de homenagem à Nossa Senhora de Nazaré que a gente faz desde o ano passado”, diz Mano Ió, que prevê um show nessa temática do Círio de Nazaré ou ainda um EP para o ano que vem.

(Wal Sarges/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS