Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
AÇÃO SOCIAL

Projeto realiza oficinas de audiovisual em comunidade quilombola de Castanhal

O objetivo do projeto é minimizar as desigualdades sociais relacionadas ao acesso às novas tecnologias

quarta-feira, 10/03/2021, 20:30 - Atualizado em 10/03/2021, 20:35 - Autor: Julyanne Forte


Lideranças da comunidade São Pedro e coordenadores de juventude de Castanhal
Lideranças da comunidade São Pedro e coordenadores de juventude de Castanhal | Divulgação

O projeto Quilombo em Foco realiza, entre os dias 15 e 23 de março, oficinas de audiovisual no Quilombo São Pedro, localizado no município de Castanhal, na Região Metropolitana de Belém. A iniciativa foi uma das selecionadas no Edital de Audiovisual da Lei Aldir Blanc Pará, que tem como objetivo socorrer artistas e agentes de cultura, que tiveram atividades interrompidas pela pandemia da covid-19.

Ao todo, serão realizadas seis oficinas de Ética, Cidadania e Direitos Humanos, Fotografia, Captação de Som, Produção, Roteiro de Documentário e Direção e Edição de Vídeo Digital. Como resultado, será apresentada uma amostra virtual de curtas elaborados pela comunidade, com exibição on-line no dia 10 de abril, pelas redes sociais.

De acordo com Jaquelliny Lopes, jornalista e uma das idealizadoras do Quilombo em Foco, o objetivo do projeto é minimizar as desigualdades sociais relacionadas ao acesso às novas tecnologias e promover um olhar crítico sobre a sociedade a partir das ferramentas do audiovisual. 

“Diante das desigualdades sociais relacionadas ao acesso às novas tecnologias, projetos como o ‘Quilombo em Foco’ são necessários nesse processo de inclusão e, também, por promover uma forma de escrita de mundo a partir do audiovisual. O objetivo das oficinas é que a comunidade se aproprie mais do audiovisual de forma criativa, crítica e reflexiva”, pontua a jornalista.

Além de Jaquelliny, está à frente do projeto a cineasta e educadora Raissa Cardoso, que atua na Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Castanhal, onde desenvolve oficinas de audiovisual e animação em stop motion, além do trabalho lúdico-educativo voltado ao ensino de pessoas em situação de vulnerabilidade. É graduanda em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Pará.

O projeto prevê, ainda, a exibição dos curtas em locais públicos da comunidade, de acordo com a situação sanitária em função da pandemia, e a realização de pequenas oficinas para crianças. Os curtas terão a opção de legenda.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

Para quem vai sua torcida no BBB21?

MAISACESSADAS