Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
BRAGANÇA

“Margens do Caeté”: rio é inspiração para projeto cênico de artista paraense 

A obra evidência as margens do rio Caeté, tanto no sentido físico, a partir das águas que atravessam cidades e vilas da região, quanto no sentido social e cultural da população

sexta-feira, 15/01/2021, 12:47 - Atualizado em 15/01/2021, 12:46 - Autor: Assessoria


| Thais Martins/Divulgação

Cenário de grandes memórias da cultura amazônica, as águas do Rio Caeté, em Bragança, no nordeste paraense, estão presentes no cotidiano das pessoas que fazem desse local uma extensão do seu lar. Pensando na influência que esse rio tem na vida da população bragantina, o artista paraense, Paulo César Jr., desenvolveu o projeto cênico “Margens do Caeté”, um conjunto de três vídeos performances que trazem à tona a cultura, o imaginário e a realidade, de forma subjetiva e poética, da pérola do Caeté. A primeira performance já está disponível no YouTube.

 

 

A obra evidência as margens do rio Caeté, tanto no sentido físico, a partir das águas que atravessam cidades e vilas da região, quanto no sentido social e cultural da população. “Essas margens representam as pessoas que estão por trás das questões culturais da localidade, como por exemplo, as costureiras que preparam as roupas das Marujas, o poeta que escreve sobre a cidade, as pessoas que trabalham na feira e tantos outros”, explica o artista.

De volta às origens

Após seis anos morando na capital paraense onde participou de inúmeras produções teatrais, o ator Paulo César Jr. retornou à Bragança, sua cidade natal, algumas semanas antes do início da pandemia. Para ele, o momento foi de adaptação e de recomeço de uma nova jornada. “Eu tive que me reinventar como artista cênico, já que a presença física das pessoas estava impossibilitada. Dentro desse contexto, eu comecei a pensar em um projeto onde eu pudesse realizar o meu trabalho de ator e performer e, ao mesmo tempo, usar o audiovisual e o meio digital ao meu favor. Assim surgiu o projeto Margens do Caeté que será disponibilizado no YouTube”, comenta. 

 

Thais Martins/Divulgação
 

As performances

No total de três vídeos performances, cada apresentação aborda um olhar sobre o rio Caeté. Denominada de “Correnteza”, a primeira performance traz os aspectos culturais que acontecem nas margens do rio como a Festividade de São Benedito. Na segunda performance batizada de “Lama”, o público terá a oportunidade de entrar em contato com as lendas e o imaginário amazônico a partir da vivência das comunidades ribeirinhas.  Já a terceira e última performance do projeto, ganhou o nome de “Margens” por mostrar as artes que são produzidas no próprio rio. 

Financiamento Público

Os três vídeos que constituem o projeto estarão disponíveis de forma gratuita na internet através do financiamento público da Secretaria de Estado de Cultura (SECULT), que por meio do Edital Preamar de Cultura e Arte, selecionou 100 projetos de diversas linguagens e expressões artísticas de várias regiões do Estado. 

O artista

Natural de Bragança, Paulo César Jr. é ator, performer, diretor, encenador e produtor. Mestrando em Artes (PPGARTES-UFPA), licenciado em Teatro (UFPA) e Técnico em Teatro (ETDUFPA).

 

Thais Martins/Divulgação
 

É um dos integrantes fundadores do Zecas Coletivo de Teatro. Além disso, o artista é empreendedor cultural na Correnteza Produções e pesquisador das artes cênicas e performatividades, onde se dedica ao estudo de processos de criação artística, estruturas de produção, e assuntos referentes a história e a memória das artes cênicas na Amazônia.

| Thais Martins/Divulgação
No total de três vídeos performances, cada apresentação aborda um olhar sobre o rio Caeté
| Thais Martins/Divulgação
| Thais Martins/Divulgação

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

Para quem vai sua torcida no BBB21?

MAISACESSADAS