Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
ADQUIRA CONHECIMENTO

Racismo estrutural é tema de webinário do Festival de Ópera

Programação desta sexta-feira (20), quando se celebra o Dia da Consciência Negra, aborda tema importante tanto no âmbito erudito quanto social

quarta-feira, 18/11/2020, 20:07 - Atualizado em 18/11/2020, 20:26 - Autor: Diário Online


 racismo estrutural foi, e continua sendo, uma grande barreira para a presença de negros também no universo erudito.
racismo estrutural foi, e continua sendo, uma grande barreira para a presença de negros também no universo erudito. | Reprodução

O webinário do II Curso de Formação em Ópera desta sexta-feira (20), às 17h, quando se celebra o Dia da Consciência Negra no Brasil, será dedicado à discussão sobre o racismo estrutural nas produções operísticas com participação das sopranos Edna D’Oliveira e Elizeth Gomes; o tenor Mar de Oliveira; o barítono Michel de Souza; além de Fábio Miguel, cantor, regente coral e professor do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP), com mediação de Mere Oliveira, mezzo-soprano. A transmissão será ao vivo pelo canal do YouTube do Theatro da Paz.

O evento faz parte da programação do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz, com realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Theatro da Paz e Academia Paraense de Música (APM). O objetivo do evento é disseminar e discutir a história de pessoas pretas na música clássica brasileira, bem como a produção artística e musical lírica feita pelos negros, silenciada ao longo dos séculos.

A soprano paulistana Edna D’Oliveira destaca que racismo estrutural foi, e continua sendo, uma grande barreira para a presença de negros no universo erudito, e que a história descrita nos tradicionais livros sobre história da música é construída a partir de uma narrativa aristocrata branca. 

“Acredito que por meio dos livros ninguém tem acesso a verdade, percebemos que ainda há muito a ser feito para que o brasileiro conheça sua história musical e cultural. Quando falamos que Lapinha foi a primeira cantora lírica brasileira, ninguém sabe nem quem é”, defende.

Lapinha é a cantora e atriz mineira Joaquina Maria da Conceição, que ficou popularmente conhecida como Joaquina Lapinha no final do século XVIII, realizando apresentações entre o Brasil e Portugal, tornando-se a primeira cantora preta com prestígio no exterior. Edna pretende falar mais sobre a trajetória da artista em diálogo no webinário.

“Esse encontro vai dar uma visibilidade para as pessoas descobrirem isso, a nossa história. Entender também não só o contexto social, mas geográfico do país, o porquê de a cultura operística não ter chegado a outros lugares, afastados dos grandes centros culturais do Brasil”, afirma Edna D’Oliveira.

Serviço Webinário "Consciência negra: o racismo estrutural na ópera"

XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz - II Curso de Formação em Ópera

Data: 20/11/2020

Hora: 17h

No Canal do YouTube do Theatro da Paz

Programação gratuita e aberta ao público  

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS