Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
CULTURA

Sem plateia, “Festival de Ópera do Theatro da Paz” abre com recital transmitido pela TV

terça-feira, 30/06/2020, 07:46 - Atualizado em 30/06/2020, 18:22 - Autor: Aline Rodrigues/ Diário do Pará


Intenção é fazer ao menos uma grande montagem operística até o final do ano, segundo os organizadores
Intenção é fazer ao menos uma grande montagem operística até o final do ano, segundo os organizadores | Divulgação/ Secult

O “Festival de Ópera do Theatro da Paz”, que chega à 19ª edição, não deixará de ser realizado em virtude da pandemia do coronavírus, mas ganhou um formato bem diferente. Sem público presente e com a plateia do centenário teatro vazia, um recital com o tenor Atalla Ayan - reconhecido internacionalmente e com presença constante nas principais cenas líricas do mundo -, a pianista Adriana Azulay e as cantoras Lanna Bastos, Hosana Ramos e Kézia Andrade marca o lançamento desta edição hoje, às 18h, com transmissão ao vivo pela TV Cultura. Será uma edição mais diferente, sem previsão ainda de grandes montagens, mas nem por isso deixará de movimentar profissionais da área e público em uma ação estendida até o final do ano.

No recital de abertura serão apresentadas árias de Giacomo Puccini, com “Donna non vidi mai”, da ópera “Manon Lescaut”; “Recondita Armonia” e “E lucevan le stelle”, de “Tosca”; “Nessun Dorma”, de “Turandot”; “Quando m’en vo”, de “La Bohème”; “Chi il bel sogno di Doretta”, de “La Rondine”, e “O mio babbino caro”, de “Gianni Schicchi”. O programa inclui as árias “Una furtiva lagrima”, da ópera “L’elisir d’amore”, do compositor Gaetano Donizetti; “Ah! Je ris de me voir si belle”, da ópera “Fausto”, de Charles Gounod; “Depuis le jour”, da ópera “Louise”, de Gustave Charpentier; além da canção “Minha Terra”, do compositor paraense Waldemar Henrique. Como encerramento, eles apresentam o dueto “Brindisi”, da ópera “La Traviata”, de Giuseppe Verdi.

ADAPTAÇÃO

O programa terá duração de uma 1h30 e terá a participação da secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal; do diretor geral do festival, Daniel Araújo; da diretora artística, Jena Vieira; e da diretora de Produção, Nandressa Nunes e contará ainda, com depoimentos de convidados. “Tínhamos programados duas grandes montagens para esse ano: ‘Il Tabarro’ (G. Puccini) e ‘As Bodas de Fígaro’ (W. A. Mozart) e a produção do primeiro já tinha começado, com concepção de cenário e figurino, mas foi preciso interromper para repensar o festival”, explica Ursula.

Foi aí que as ações formativas do segmento que trabalha com óperas, uma marca já deixada pela edição de 2019, acabaram sendo uma opção de formato a ser seguido e ampliado. “Decidimos que não vamos fazer ‘As Bodas de Fígaro’ e ampliamos o programa de formação de cantores e técnicos de ópera. Passamos dos 20 cantores líricos com os quais trabalhamos no ano passado para 40, e mais 40 técnicos, totalizando 80 profissionais nessas ações”, detalha.

Metade do recurso do festival será investido nesse processo de formação em pagamento de bolsas, oficina, plataforma e conteúdo audiovisual que será produzido durante o processo de formação, como pequenos concertos, recitais e palestras, o que também se coloca como uma alternativa de recursos para os profissionais da área, que acabou sendo impactada pelo coronavírus.

“Em março, já estávamos com tudo programado para este ano e, então, com a pandemia, precisamos nos adaptar para os mecanismos de interação virtual e adequar o projeto do festival. Fizemos testes e ajustes para que esse novo formato contemplasse não só os artistas como toda a cadeia produtiva da ópera, já que o setor da cultura foi o primeiro que parou”, comenta o diretor geral do festival, Daniel Araújo.

Já a montagem de “Il Tabarro” (G. Puccini), segundo Ursula Vidal, deve ser concluída e apresentada no final do ano. “Inclusive estamos preparando esses técnicos para que uma parte deles possa ser absorvida na montagem, mas tudo vai depender do cenário até lá e vamos respeitar todos os protocolos de segurança que estão sendo usados por todos os teatros operísticos”, adianta a secretária.

ASSISTA

Recital de abertura do “XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz”

Quando: Hoje, às 18h

Onde: Tv Cultural

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS