Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$
MÚSICA E POESIA

Arthur Nogueira faz série de lives interligadas por seu single mais recente 

segunda-feira, 22/06/2020, 08:51 - Atualizado em 22/06/2020, 08:54 - Autor: Wal Sarges


Em novo single, Arthur Nogueira cria música sobre letra da poeta portuguesa Adília Lopes
Em novo single, Arthur Nogueira cria música sobre letra da poeta portuguesa Adília Lopes | Ana Alexandrino/Divulgação

O cantor e compositor Arthur Nogueira inicia hoje uma série de três lives diárias com convidados especiais em encontros que ocorrem sempre às 17h, na página dele no Instagram. Todos os bate-papos, sobre música em geral, terão um elo em comum, a música “A Propósito de Estrelas”, que ele lançou na última sexta-feira, 19.

“A minha geração já surge num contexto da música digital com novas possibilidades de divulgação no mercado. Então penso que, paralelamente, além das janelas tradicionais das mídias, a gente pode abrir as nossas próprias janelas. E a internet possibilita isso hoje em dia. Foi nesse sentido que eu pensei em uma série de lives relacionadas ao single que estou lançando”, explica Arthur.

A Propósito de Estrelas
A Propósito de Estrelas Divulgação
 

A música tem o mesmo nome que um poema da portuguesa Adília Lopes e é o primeiro trabalho da poetisa musicado no Brasil. “Eu digo que só faço música por causa dos poetas, porque foram eles que me impulsionaram a vontade de compor e cantar. Felizmente na minha carreira eu tive realizações muito simbólicas e importantes para mim, e a parceria com a Adília foi uma delas, porque é uma poeta portuguesa que tem uma vasta obra muito reconhecida e que também tem essa particularidade de ser reclusa, de não ir a praticamente a eventos literários, de não ter conta nas redes sociais”, diz.

CONVIDADOS

A primeira convidada de sua live, hoje, será Letrux (Letícia Novaes), que tem uma música em parceria com Arthur chamada “Eye Shark”, do álbum do cantor,“Sem Medo nem Esperança” (2015). “A Letrux é uma cantora e compositora excepcional do Rio de Janeiro eu a adoro. Eu comparo a Letrux com Marina e Rita Lee, que são mulheres com muita personalidade e que fizeram a diferença na música pop brasileira. Porém, a Letrux não busca querer ser uma delas duas, mas sendo ela própria - ferozmente ela. Eu a convidei porque, além de tudo, ela tem um livro de poemas e também escreve poesia, e temos uma música em parceria”, explica. “Ela gosta de Adília também, assim como eu. Pedi para ela selecionar poemas de mulheres que ela gosta, então esse primeiro encontro vai ser focado na Adília e na poesia”, conta o artista.

Na terça-feira, Arthur conversará com o jornalista Leonardo Lichote. “Ele é um dos jornalistas que eu mais admiro no Brasil e foi o primeiro que escreveu sobre mim em um veiculo de grande alcance nacional, a primeira matéria, para mim a mais importante até hoje. Foi uma matéria que dizia que eu ‘renovo a tradição dos poetas na canção brasileira’. O Lichote também escreveu o release do meu álbum ‘Rei Ninguém’. Então, além de ser um grande jornalista é um cara que tem a ver com a minha história e trajetória. Vamos falar sobre tudo isso, a música no contexto da pandemia, sobre a música brasileira hoje, a minha geração e sobre a minha própria música”, detalha.

Por fim, na quarta-feira, neste primeiro momento, o cantor convidará o paraense STRR (Matheus Estrela). “O STRR produziu essa faixa ‘A Propósito de Estrelas’ e co-produziu comigo o álbum da Adriana Calcanhotto [“Só”, lançado no final de maio]. A gente criou uma parceria de produção musical que tem frutificado e tem sido interessante. Vamos contar como a gente trabalhou no single e em outros projetos”, antecipa.

Isolamento cheio de produtividade

Após ter conseguido a autorização da própria poetisa Adília Lopes para gravação da faixa “A Propósito de Estrelas”, Arthur Nogueira ficou muito feliz pela resposta da portuguesa. “Achei que não fosse conseguir esse contato com ela, mas felizmente, graças ao apoio da Editora Assírio & Alvim, eu pude mandar uma demo e me devolveram uma coisa linda: “Adília Lopes ficou com um sorriso quando ouviu o que enviou e disse que sim”. E eu fiquei muito feliz com isso”, celebra o compositor, cuja obra inclui músicas para versos de grandes poetas brasileiros, como Antonio Cicero e Eucanaã Ferraz, e estrangeiros, como Adonis (Síria) e Rose Ausländer (Ucrânia).

Orgulhoso de sua obra, Arthur acredita que reitera com isso o que disse o jornalista Leonardo Lichote sobre seu trabalho, de ‘renovar a tradição dos poetas na canção brasileira’. “Acabo me dando conta que, quando acontece uma coisa assim, me sinto até fazendo jus a esse título, porque além de Adília Lopes eu trouxe dois outros grandes poetas do mundo para a canção brasileira, que foi Rose Ausländer, uma poeta de língua alemã, que é autora do poema que deu nome ao meu álbum ‘Rei Ninguém’. Eu musiquei esse poema e consegui na Alemanha uma autorização”.

A poeta portuguesa Adília Lopes tem seu primeiro texto musicado no Brasil por Arthur Nogueira
A poeta portuguesa Adília Lopes tem seu primeiro texto musicado no Brasil por Arthur Nogueira Divulgação
 

“Tem também Adonis, um poeta sírio que é considerado o maior nome da poesia árabe moderna. Ele foi traduzido no Brasil e eu musiquei um de seus poemas, chamado ‘Fim do Céu’, que pude gravar em meu álbum ‘Sem Medo, Nem Esperança’. Eu fico feliz com essas realizações porque é a canção brasileira prosseguindo essa fluidez entre a música e a poesia por meio do meu trabalho, trazendo esses autores que são muito importantes.É uma realização que me deixa muito feliz”, afirma.

NOVOS PLANOS

Com uma sequência de singles que vem lançando regularmente, a produção musical do novo trabalho de Adriana Calcanhotto e uma agenda intensa de lives, Arthur se mantém vivo e produzindo como nunca em tempos de pandemia. “É um momento de reinvenção. Além dessas lives, dos singles que estou lançando e o lançamento do álbum da Adriana, que é sobre isolamento e que eu tive o prazer de produzir junto com ela, eu também experimentei um formato de shows on-line que vingou. Anunciei no meu Instagram que estava pensando em fazer isso e pedi para as pessoas deixarem os seus e-mails. Entrei em contato com elas diretamente. Fiz uma apresentação em casa sozinho com meus equipamentos, canções e violão para aquele primeiro grupo”, recorda Arthur.

“Foi uma experiência transformadora e encantadora pela possibilidade de não só oferecer meu trabalho, mas também de conhecer quem o consome. Eu penso que esse tipo de vínculo é muito importante agora, então pretendo prosseguir com isso. Tenho feito semanalmente, afinal de contas houve demanda. Essa também foi uma experiência que o isolamento me trouxe, que acredito ser positiva porque a arte, dessa forma, reafirma seu papel”, destaca.

E esse papel importante da arte ele diz que se reforça sobretudo neste período de quarentena. “Muita gente tenta desmerecer a cultura, mas acho que esse contexto todo prova o quanto seria insuportável uma existência sem arte. O que nos consola em casa é a música, a poesia, o cinema. Neste sentido, eu tenho gostado - se é que pode haver alguma coisa positiva nessa catástrofe toda - da possibilidade de nós artistas nos reinventarmos e nos colocarmos perto, ao lado do público, oferecendo suporte uns aos outros”, analisa.

ACOMPANHE

Lives Arthur Nogueira

Quando: De hoje a quarta, sempre às 17h

Onde: Instagram @arthurnogueira

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS