Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
NOVIDADE

Rapper paraense lança “Asas de Ícaro” sob narrativas de denúncia de descaso 

terça-feira, 17/03/2020, 16:25 - Atualizado em 17/03/2020, 16:25 - Autor: Assessoria


Ascensão da população negra e periférica, também é tema de "Asas de Ícaro”, que será lançada no próximo dia 19. O clipe demonstrará dois lados de uma realidade.
Ascensão da população negra e periférica, também é tema de "Asas de Ícaro”, que será lançada no próximo dia 19. O clipe demonstrará dois lados de uma realidade. | Reprodução/Caroline Torres

A faixa “Asas de Ícaro” é a segunda faixa do EP “Luminescente” do rapper paraense Daniel ADR, que junto da produtora Media Catarse, pôde ilustrar o conceito desse último trabalho lançado. A obra faz referência ao conto de Ícaro, da mitologia grega, e neste clipe faz a alusão entre o mito da construção das asas com a realidade de construção das próprias possibilidades de vida, tal como fez Ícaro, para fugir do labirinto que o mesmo construiu. A verdade é que a vivência nas periferias de Belém, não é muito diferente e o desejo de “vôo” para todos e todas seus pares, é o brado de “Asas de Ícaro”.

O clipe instiga dois ambientes: com e sem luzes, o que pode ser interpretado como o antes e depois da vestimenta das “asas”, fazendo mais uma vez, referência ao desejo de ascensão à população negra.

“Asas de Ícaro” será lançada no dia 19 de março de 2020, com videoclipe produzido por Gerson Rocha do Media Catarse, a produção do beat é assinada por Erick Di e Navi Beatz e o projeto ainda conta com a gravação, mix e masterização da Mil Planos REC. Com a conexão de grandes talentos para essa realização, a expectativa é de mais um grande trabalho que fortalece e difunde o RAP Paraense.

Gerson Rocha
 

Sobre os artistas

Daniel ADR é rapper, compositor e beatmaker. Nasceu em 22 de agosto de 1998 em Belém/PA. Com pais separados, criou-se no deslocamento frequente entre dois bairros periféricos de Belém, Guamá e Cremação, onde por influências familiares cresceu ouvindo rap e samba, ritmos que narram sua trajetória desde a infância, afinal sua vivência de negro periférico se relacionava diretamente com as temáticas abordadas em ambos os estilos.

Sua história no hip hop passa por ingresso nas batalhas de MC's do estado, sendo eleito como representante regional em 2014 para o Duelo Nacional de MC'S. A criação da TQSS, grupo de rap com maior destaque na cena local da época, abrindo shows de artistas conceituados nacionalmente, como Rincon Sapiência e Djonga, e tocando em festivais como o Rock in Rio Guamá.

Agora em carreira solo, Daniel ADR lançou três EP’s de forma independente: em 2017, “Até Agora!” foi um passeio nas tradicionais batidas de boombap; em 2018, “Com amor e dor, à minha flor da Tailândia” foi um flerte entre o amor e a estética lo-fi; em 2019, com influências do estilo Southern Trap lançou “Luminescente”.

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS