Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
SELECIONADOS

Conheça os nove artistas e projetos paraenses contemplados pelo Natura Musical em 2020

terça-feira, 26/11/2019, 23:29 - Atualizado em 26/11/2019, 23:29 - Autor: Com informações de divulgação


O Circuito Mangueirosa movimentou o Carnaval de Belém no ano passado e prepara para voltar às ruas
O Circuito Mangueirosa movimentou o Carnaval de Belém no ano passado e prepara para voltar às ruas | Reprodução / Facebook

A Natura Musical anunciou, na segunda-feira (25), os 41 novos artistas, bandas e projetos de fomento à cena que serão patrocinados pela plataforma em 2020. A gravação de discos, turnês nacionais, fomento a casas de cultura, projetos de educação musical e documentação de cenas locais estão entre as propostas apoiadas.

Para 2020, a plataforma selecionou nove projetos do Pará. O mestre do carimbó Chico Malta fará um álbum com canções autorais e oficinas socioeducativas. Lucas Estrela, que injetou na música tradicional paraense influências do tecnoguitarrada e eletrocarimbó, prepara o terceiro álbum autoral. O trio Metaleiras da Amazônia mapeará a produção cultural amazônica. Já Anna Suav e Bruna BG farão juntas um álbum visual que se desdobrará em oficina cultural.

Antônio de Oliveira, cantor e compositor militante LGBTQ+, virá com o álbum “Avante Axé”. Marca registrada do carnaval, o Circuito Mangueirosa prepara sua volta às ruas paraenses. O Bando Mastodontes fará seu primeiro álbum com canções autorais compostas para o teatro. Liège, conhecida por seu forte posicionamento em causas sociais e de gênero, lançará um álbum digital com apresentações e bate-papo sobre a violência contra a mulher. E Thais Badu vem com seu álbum de estreia, acompanhado de videoclipes e shows.

Desde 2012, o edital já ofereceu recursos para 50 projetos no Pará em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura, por meio da Lei Semear. “Os novos selecionados falam de lugares e vivências muito diferentes, e vão representar espaços de conexão emocional com muita gente”, afirma Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “O futuro que queremos construir é coletivo. Ele passa por momentos de tensão, mas com a música somos capazes de chegar num lugar de unidade, respeitando a diversidade. Esses artistas, bandas e projetos de fomento trazem a mensagem de que o futuro pode ser mais bonito com a música e com envolvimento de cada um de nós”, completa.

Os 41 projetos foram selecionados entre 2.647 inscritos, por meio da curadoria de 22 profissionais do mercado da música, em um processo que durou dois meses. Em 2020, Natura Musical oferecerá R$ 5,4 milhões em patrocínio. A plataforma também tem o apoio das leis de incentivo à cultura nacional, da Bahia, de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul.

 

PARÁ

 Anna Suav e Bruna BG

Anna Suav é uma afroameríndia feminista que faz ecoar suas mensagens por meio da mistura entre o RAP e o R&B. Bruna BG é uma MC conhecida na cena de Belém. Juntas, elas criarão um álbum visual e oficina cultural.


Antônio de Oliveira – Avante Axé

O cantor e compositor é militante da causa LGBTQ+ e dos direitos humanos. Ele já tem um EP lançado e agora vai gravar “Avante Axé”, álbum que fala sobre o desafio de viver no Brasil, o país que mais mata homossexuais e trans no mundo.


Bando Mastodontes

Tambor para fazer carnaval. Cordas para rimar com tambor. Canções autorais feitas para teatro e com a galera do teatro. Essa é a síntese poética proposta pelo Bando Mastodontes. Tudo será registrado no primeiro álbum do grupo.


Chico Malta

O mestre de carimbó percorre vários estilos do cancioneiro do Norte. Já gravou cinco discos e escreveu o livro O Canto da Amazônia. O próximo projeto dele será um álbum com canções autorais, um show em Alter do Chão e oficinas socioeducativas.


 Circuito Mangueirosa

O grupo já reuniu cerca de 40 mil pessoas com uma festa que dura quatro dias e resgata o carnaval e a cultura paraense. Agora, Circuito Mangueirosa prepara sua volta para as ruas de Belém.


Liège

A cantora é conhecida por seu forte posicionamento em causas sociais e de gênero.  Ela vai lançar um álbum digital com direito a uma apresentação em Belém, além de um pocket show seguido de um bate-papo sobre violência contra a mulher.


Metaleiras da Amazônia – Metazonia

O trio traz uma identidade musical amazônica eletrizante: a lambada e o carimbó se mesclam a referências que rementem aos povos ribeirinhos. O mapeamento da produção cultural da região se transformará no primeiro álbum e uma turnê.


Lucas Estrela

Ele renovou a música tradicional paraense com influências da tecnoguitarrada e eletrocarimbó. Agora, parte para seu terceiro álbum autoral, que se desdobrará em shows de lançamento e oficinas de produção musical.


Thais Badu

A cantora e compositora se define como “mulher preta de luz e resistência”. Thais Badu mescla ritmos paraenses com influências do reggae, rock e pop. O primeiro disco de Thais vem acompanhado de videoclipes e shows de lançamento.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS