Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
EXPRESSÃO PARAENSE

Lançado o Projeto "Carimbó no Parque" que busca ocupar espaços públicos 

sábado, 16/11/2019, 17:28 - Atualizado em 16/11/2019, 17:28 - Autor: Agência Pará


Artistas da expressão que é patrimônio cultural brasileiro
Artistas da expressão que é patrimônio cultural brasileiro | Arquivo

A Secretaria de Estado de Cultura (Secult) realizou, na sexta-feira (15), o lançamento do projeto Carimbó no Parque, no Parque da Residência, em Belém. O objetivo principal é ocupar os espaços públicos, levando até a população o ritmo contagiante do carimbó. O evento faz parte da série de programações do Preamar de Consciência Negra.

A pauta do carimbó surge para fortalecer o circuito artístico e ainda atuar no fortalecimento do grande patrimônio, que é o carimbó na região Norte. O lançamento do projeto permite desde já a criação de uma agenda para o ano de 2020.
Para a secretária de Estado de Cultura, Úrsula Vidal, "o carimbó é nossa maior expressão cultural e esse movimento cultural e artístico faz parte do DNA paraense". "Poder contar com esse patrimônio cultural imaterial nacional em um evento de economia criativa é essencial, uma vez que a informalidade é representada majoritariamente pela base da nossa pirâmide - afrodescendentes em sua maioria", afirmou. 

O lançamento do Carimbó no Parque contou com a apresentação do grupo de carimbó de Icoaraci, comandado pelo compositor e tocador de curimbó, mestre Ray; e do grupo feminino "Tamboiara". A programação teve ainda a parceria da feira de economia criativa "Beirando a Moda", que levou ao Teatro Gasômetro cerca de 40 expositores, com uma variedade de produtos autorais.

Segundo o mestre Ray, participar de eventos dedicados ao carimbó é de suma importante para a cena cultural local. "Fomentamos a cultura popular há 19 anos, com as rodas de carimbó no Espaço Cultural Coisas de Negro. Essa proximidade que está sendo estabelecida é fundamental e, consequentemente, a visibilidade que isso tende a nos proporcionar", conta.

A força feminina no carimbó também esteve presente, com o grupo "Tamboiara", composto por seis mulheres. "Estar nesse espaço é muito importante para nós, pois além de valorizar a cultura paraense, se dá oportunidade para um grupo formado inteiramente por mulheres", ressalta a vocalista Simona Viana.

A economia criativa, por meio da feira Beirando Moda, movimentou a disseminação de ideias e projetos inovadores. "Eu vejo no olhar dessas pessoas a emoção ao entrar em contato com minhas poesias. Ocupar o espaço Gasômetro para declamar poesias e mostrar meu trabalho é algo maravilhoso. Minha poesia se relaciona com economia criativa e é através dela que eu percebo a importância de valorizar as pessoas", afirma o poeta e compositor negro, Carlos Miquéias.

Para quem visitou o local e participou das atividades, ficaram a admiração e a vontade de dançar um dos ritmos mais marcantes do estado do Pará. "Esse tipo de programação é muito importante pra quem vai passar o feriado na cidade e pode aproveitar a feira itinerante, e ainda dançar muito ao som desse carimbó que é incrível", destaca a estudante Moara Seven.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS