Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
RESTAURADA

Casa das Onze Janelas reabre ao público

quarta-feira, 09/10/2019, 22:13 - Atualizado em 09/10/2019, 22:13 - Autor: Laís Azevedo/Diário do Pará


| Fernando Araújo / Diário do Pará

Completamente restaurado, o Espaço Cultural Casa das Onze Janelas foi reaberto hoje (9), às 19h, pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult). O momento houve projeção do filme “Círio de Nazaré”, de Alan Kardek Guimarães, na Aldeia das Onze (Praça da Fonte), e apresentação do grupo musical Quarteto PA, na Varanda da Casa (térreo). Neste recomeço, o local recebe ainda quatro exposições pautadas no acervo do Sistema de Museus do Estado, além do lançamento do edital Preamar de Cultura Popular.

“A Casa das 11 Janelas é um espaço cultural de relevância substantiva no complexo museal do centro histórico de Belém e seguirá seu desenho original, como um local de referência para a extroversão do acervo de arte contemporânea do Pará, bem como para a montagem de exposições alinhadas aos estilos, escolas e movimentos da arte contemporânea no Brasil e no mundo”, garante Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura.

O espaço foi fechado em 2016, a partir de um decreto que extinguiu o Museu de Arte Contemporânea, na intenção de que o Polo Gastronômico, previsto pelo governo estadual à época, ocupasse a Casa. A proposta gerou polêmica, manifestações públicas e críticas nacionais em defesa do museu. Ursula lembra que o citado decreto foi revogado em dezembro de 2018.

“A Casa das 11 Janelas retoma sua missão originária, reabrindo com quatro exposições montadas a partir do riquíssimo acervo de arte contemporânea do estado, composto de gravuras, esculturas, telas e vídeo-instalações”, reforça.

A partir da reabertura da Casa, as ações educativas também serão retomadas com toda potência. “Inclusive a Sala/Ateliê de atividades educativas receberá o nome de Ana Del Tabor, em homenagem a esta profissional reconhecida pela articulação em prol do fortalecimento do importantíssimo trabalho desenvolvido pelos arte- educadores no Pará”, anuncia a secretária.

E no início do próximo ano, serão lançados editais de fomento para a ocupação das salas do Museu, com exposições oriundas deste processos criativos.

OBRAS 

Para retomar as funções originais, o espaço passou por reparos nas instalações, desde a parte elétrica e sistema de ar condicionado até reformulações estruturais e de segurança. O Sistema de Prevenção e Combate a Incêndio, por exemplo, foi atualizado, e a sinalização de emergência e detectores de fumaça, instalados.

Os banheiros também passaram por reformulações e foi criada uma área de serviço independente da cozinha. O quiosque próximo ao píer será reinstalado, visando a degustação de comidas típicas no local. Também foram realizados reparos no trapiche flutuante e na cobertura da Corveta Solimões.

GASTRONOMIA

Com a reabertura da Casa das Onze Janelas manteve-se a infraestrutura para abrigar um restaurante, mas esta precisava de adaptações. A Casa, adianta a secretária de Estado de Cultura Ursula Vidal, passa a comportar quatro operações de cultura alimentar e gastronomia, com as ocupações feitas a partir de edital público. No momento, apenas o restaurante já foi licitado, e será ocupado pela Casa do Saulo, do chef Saulo Jennings, de Santarém, com previsão de inauguração no início de novembro. Os outros espaços ainda estão sendo licitados, obedecendo aos prazos e trâmites legais, e devem ser preenchidos por serviços de venda de comidas típicas, sorveteria, café e bike food.

Com o intuito de aprimorar essa ocupação da área, está sendo construída uma cobertura - a maior intervenção realizada na obra - que vai possibilitar o uso da varanda Guajará em períodos de chuva. “O Espaço ganha uma dinâmica nova no processo curatorial, sempre respeitando a vocação que deu origem ao Museu. Nosso radar também está focado nos cuidados com a manutenção das características originais da edificação, que é um patrimônio tombado. Isso torna a dinâmica da reforma muito mais delicada e demorada”, comenta Ursula sobre a longa espera pela reabertura do local à população.

EXPOSIÇÕES

Voltando oficialmente a abrigar o Museu de Arte Contemporânea do Estado do Pará - o mais importante museu de arte contemporânea da região Norte -, a Casa reabre suas portas hoje com quatro exposições. Na Sala Ruy Meira estará “Percursos na Arte Brasileira”, com curadoria do Sistema Integrado de Museus e Memoriais. A exposição traça um panorama da arte brasileira, desdeo início do século 20 e a coloca em diálogo com a arte contemporânea paraense.

Na Sala Valdir Sarubbi, estará a exposição “Dilemas 2019”, com curadoria de John Fletcher, que ressalta o potencial crítico da arte sobre a realidade atual, a partir de dilemas pessoais e coletivos. Na Sala Laboratório das Artes, a exposição “Indizível”, com curadoria de Nando Lima, traz uma vídeo-instalação que propõe uma experiência imersiva no universo simbólico de Andara, a Amazônia distópica do escritor e poeta Vicente Cecim.

Na Sala Gratuliano Bibas o público é recebido com “Encontro das Águas – Luiz Braga e Miguel Chikaoka”, com curadoria do SIM e texto de João de Jesus Paes Loureiro. A mostra apresenta um olhar sobre a Amazônia - e o povo amazônico - através do encontro desses dois grandes representantes da fotografia.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS