Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
DESRESPEITO

‘Não pega no meu edy’: Artistas paraenses são vítimas de importunação sexual em shows

terça-feira, 20/08/2019, 13:36 - Atualizado em 20/08/2019, 13:49 - Autor: Diário Online


Artistas paraenses tem sido vítimas de constantes atos inapropriados por parte dos fãs durante os shows.
Artistas paraenses tem sido vítimas de constantes atos inapropriados por parte dos fãs durante os shows. | Reprodução

O vídeo em que o cantor Chyco Salles aparece no palco sendo vítima de um fã durante um show no município de Oeiras do Pará, no nordeste paraense, viralizou e reacendeu o debate sobre importunação sexual entre os artistas paraenses.

Nas imagens é possível ver o momento em que um homem, que está bem próximo ao palco, passa a mão no cantor, que revida logo em seguida.

As imagens são fortes e possuem palavras de baixão calão:

O DOL conversou com Chyco Salles, que lamentou o ocorrido. “Foi uma reação natural que eu tive. O fato é que atitudes como essa não podem ficar banalizadas. Isso é desprezível, só nos resta a lamentar”, disse ele.

Segundo Salles, ele pretende transformar o ocorrido em uma música, como forma de protesto e alerta.

“Pretendo fazer uma música, já estamos trabalhando nisso. As pessoas precisam ser mais educadas, alguma coisa precisa ser feita. Acredito que com as mulheres seja ainda pior”, lamentou ele, acrescentando que no mesmo show, o cantor Nelsinho Rodrigues, passou pela mesma situação durante sua apresentação.

“Aconteceram coisas com o Nelsinho também nesse mesmo show, assediando ele. Um cara subiu oito vezes no palco”, contou.

Chyco Salles e Nelsinho Rodrigues não foram os únicos artistas, vítimas de importunação sexual durante shows. Na semana passada, a vocalista da Banda Batidão do Melody, Thaciane, sofreu assédio de um homem que estava na plateia.

Em meio ao show realizado no Maranhão, a cantora se abaixou e se aproximou do público para fazer fotos, momento em que o homem se aproximou e tocou em sua genitália.

A cantora escrachou o assediador em meio ao show.

Em nota, Thaciane lamentou a agressão e disse que “respeito é bom e todo mundo gosta”.

Ximbinha também foi vítima de um fã durante um show do Grupo Cabaré do Brega, realizado no município de Abaetetuba, no nordeste paraense.

Ximbinha explica chute em celular de fã após assédio contra vocalista e dançarinas

Segundo o Grupo, o homem estava completamente embriagado e desde o início do show fazia gestos obscenos para a vocalista Carla Maués, para as dançarinas e para o guitarrista, além de, diversas vezes, ter tentado filmar as partes íntimas das integrantes do grupo. Além do assédio, o homem jogou areia em Ximbinha.

IMPORTUNAÇÃO E ASSÉDIO SEXUAL

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o crime de importunação sexual é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém de forma não consensual, com o objetivo de “satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”.

O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, mas também enquadra ações como beijos forçados e passar a mão no corpo alheio sem permissão. O infrator pode ser punido com prisão de um a cinco anos.

Ainda de acordo com o CNJ, antes da norma, a conduta era considerada apenas uma contravenção penal, punida com multa, e quando se tratava de estupro, era prisão em flagrante ou preventiva. Sancionada em setembro de 2018, a lei passou a garantir proteção à vítima quanto ao seu direito de escolher quando, como e com quem praticar atos de cunho sexual.

As pessoas que se sentirem vítimas podem fazer denúncias à Polícia Militar, Guarda Municipal ou até à Polícia Civil.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS